Neskeens

Neskeens foi um dos grandes jogadores do Barça e da seleção holandesa dos anos 70 (Crédito: AFP)

LANCE!
19/03/2016
15:41
Barcelona (ESP)

Escrito pelo historiador Manuel Tomás e o jornalista Frederic Porta, o livro “Barça Inedit" ("Barça Inédito") relata 800 história curiosas durante os 116 anos do clube catalão.

Um dos casos mais curiosos ocorreu graças a um papel higiênico. E a vítima é o holandês Johan Neeskens, um dos ídolos do clube nos anos 70 e vendido sem explicação.


Em 1978, contra o Alicante, fora de casa, o jogador encontrou Josep Lluís Núñez, então presidente do Barça, no banheiro do estádio. O mandatário pediu ao holandês um pouco de papel higiênico e levou um "não", motivando o cartola a não renovar com Neeskens e vendê-lo para o New York Cosmos.

Ao lado de Cruyff, Neeskens foi um dos jogadores que faziam parte do famoso "Carrossel Holandês", forma de jogo que encantou o mundo na Copa do Mundo de 1974. A Laranja Mecânica, no entanto, acabaria com o vice-campeonato da competição ao ser derrotada pela Alemanha na final disputada em Munique.

Além do Barcelona, Neeskens também passou por Ajax, Groningen e alguns clube dos Estados Unidos e Suíça. De 2006 2008, ele voltaria ao Camp Nou como auxiliar de Frank Rijkaard.