Pepe e Coentrão

Pepe ao lado de Coentrão (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
06/12/2016
11:28
Rio de Janeiro (RJ)

Na última segunda-feira, o jornal português "Expresso" afirmou que os conterrâneos Pepe e Fábio Coentrão, ambos do Real Madrid, estão sendo acusados de sonegar mais de 7 milhões de euros (cerca de R$ 26 milhões) da Receita espanhola.

De acordo com a publicação, um dos 12 membros do consórcio de órgãos de comunicação social European Investigative Collaborations (EIC), os dois jogadores da seleção portuguesa recorreram a empresas "offshore" para ocultar receitas de direitos de imagem, com uma estrutura semelhante à similar utilizada por Cristiano Ronaldo.

Representado pelo empresário Jorge Mendes, o mesmo de Cristiano Ronaldo, Pepe teria recebido através da empresa "Weltex Capital Limited", com sede nas ilhas Virgens britânicas, mais de 3,7 milhões de euros (R$ 13,7 milhões) entre 2009 e 2014.

Contudo, ainda não se sabe se o zagueiro brasileiro naturalizado português ainda está sendo investigado ou já regularizou sua situação fiscal.

Em relação a Coentrão, ele recebeu cerca de 3,5 milhões de euros (R$ 13 milhões) através da empresa "Rodinn", do Panamá, uma verba que acabou por declarar em 2015, depois de ser fiscalizado pelo fisco da Espanha.

O lateral-esquerdo alegou que as receitas eram de 2011, quando ainda tinha sede fiscal em Portugal, pagando 900 mil euros (R$ 3,34 milhões) em impostos ao governo de seu país.