icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/08/2015
08:15

O Campeonato Italiano começa neste sábado, e o mais lógico é apontar a Juventus como grande favorita ao Scudetto. Afinal, a Velha Senhora tornou-se a soberana na Bota, papando os principais títulos do país. Ela busca o pentacampeonato do Calcio e, na temporada passada, ainda faturou a Copa da Itália. Em termos continentais, chegou à final da Liga dos Campeões, perdendo para o Barcelona.

Afinal, os rivais têm condições de parar a Juventus? Se o retrospecto entrar em campo, a taça vai direto para Turim. Mas a temporada 2015/2016 começa com os alvinegros rodeados por uma incerteza. Os principais jogadores do time foram negociados.

Craques do quilate de Pirlo, Vidal e Tevez deixaram a equipe. A diretoria movimentou-se e trouxe substitutos, como Khedira, Dybala, Mandzukic e Zaza, além do brasileiro Alex Sandro para a lateral esquerda.

A sensação, até na própria imprensa italiana, é que os reforços não estão à altura dos que saíram.

Na última temporada, nenhum time fez frente à Velha Senhora, que conquistou o Calcio com muitas rodadas de antecedência e sem ser incomodada. Fato é que gigantes como Milan e Inter não "entraram em campo" e foram meros coadjuvantes, deixando o caminho livre para a Juve.

ROMA E LAZIO

Os times da capital italiana apenas brigaram pela segunda posição. A Roma, que terminou com o vice, manteve a base e contratou reforços pontuais, como o atacante Dzeko, que veio do Manchester City, e Salah, que está emprestado pelo Chelsea.

Já a Lazio, que amargou a terceira posição, segurou o brasileiro Felipe Anderson, principal jogador do time. Chegaram alguns novos nomes, mas nenhum deles de impacto.


Dzeko agora vai jogar pela Roma (Foto: Divulgação)

MILAN E INTER PODEM CHEGAR?

Milan e Inter de Milão entram na temporada 2015/2016 tentando esquecer o péssimo futebol apresentado no ano anterior. O resultado dentro de campo foi tão aquém das tradições dos times que nenhum deles garantiu classificação para competições europeias.

No Milan, a ponta de esperança chama-se Bee Taechaubol, bilionário tailandês que comprou parte das ações do time e injetou grana para
reforços, como os atacantes Carlos Bacca e Luiz Adriano.


Bertolacci e Luiz Adriano: Reforços do Milan (Foto: Reprodução / Facebook)

INTER PERDE JOGADORES

A Inter de Milão também inicia a temporada em busca de voos maiores. A falta de títulos vem incomodando os torcedores, e a diretoria contratou reforços, como o zagueiro Miranda e o volante Kondogbia. Mas viu atletas importantes saírem, como os meias Kovacic, que foi para o Real Madrid, e Shaqiri, que vai jogar no Stoke City, da Inglaterra.

Apesar da mudança no elenco, o meia Hernanes acredita em uma boa temporada da Inter de Milão:

– A equipe manteve a base e ainda trouxe alguns jogadores de qualidade e de nome, alguns com uma boa experiência. O time agora está mais preparado e qualificado.

BATE BOLA

HERNANES, INTER DE MILÃO

A temporada passada foi muito aquém das tradições da Inter de Milão. O que fazer para voltar às glórias?

Tem que ser feito um trabalho em conjunto, que já começou a ser feito há um tempo, onde diretoria, comissão técnica e jogadores têm que estar munidos de um mesmo sentimento, de um mesmo objetivo. É claro que tem que ter grandes jogadores, material humano de qualidade, algo que temos, já que foi mantida uma base do ano passado e ainda chegaram novos jogadores. Com essa mistura, dos que permaneceram com os que chegaram, com a comissão técnica qualificada que já começou a trabalhar na temporada passada e a diretoria, que fez os investimentos certos, acredito que temos tudo para ter sucesso nessa temporada.


Hernanes é um dos principais jogadores da Inter de Milão (Foto: AFP/Ronny Hartmann)

O que a equipe precisa fazer para desbancar a hegemonia da Juventus na Itália? Há como parar a Velha Senhora?

Acredito que a Juventus sempre será uma adversária forte, mas temos que nos preocupar com o nosso time. Acredito que se conseguirmos chegar a um nível de performance e mantivermos uma regularidade, poderemos brigar com qualquer adversário do Campeonato Italiano. Temos qualidade, temos camisa e tradição. Então, nossa preocupação não tem que ser com os adversários, mas, sim, em formarmos um time forte que faça frente a qualquer adversário.

A Inter trouxe jogadores do porte de Miranda e Kondogbia. Ela chega para este Campeonato Italiano com possibilidades reais de título?

Olha, é muito cedo para falar sobre isso, já que precisamos de entrosamento. O que dá para falar é que nossa motivação é brigar na parte de cima da tabela. Sempre miramos o lugar mais alto para, se não acertarmos, podermos ficar por perto. Mas é muito cedo mesmo. Precisamos de entrosamento e crescer como conjunto.

Você acredita que o time está mais forte com os reforços?

A equipe manteve a base e ainda trouxe alguns jogadores de qualidade e de nome, alguns com uma boa experiência. Então com certeza se fortaleceu e o time agora está mais preparado e qualificado para fazer uma boa campanha.

CAMPEONATO ITALIANO TEM NOVATOS

Os grandes do futebol italiano terão a companhia de dois novatos na temporada 2015/2016. Carpi e Frosinone medirão forças contra Juventus, Milan, Inter, Roma, Lazio e companhia.

O Carpi foi campeão da Segunda Divisão e garantiu logo o acesso à Série A do Calcio. Em seguida veio o também desconhecido Frosinone.
Pelo menos na primeira rodada, a dupla não poderá reclamar muito. A tabela será um tanto quanto generosa.

O Carpi visitará o Sassuolo, que fez boa campanha na temporada passada. Já o Frosinone recebe o Torino.

BATE BOLA

DANILO AVELAR - LATERAL DO TORINO

Você saiu de um time que acabou rebaixado para o Torino, que terminou em 9º, na frente de times como o Milan. Qual a expectativa para a temporada na equipe de Turim?

A expectativa é de que queremos fazer melhor que o ano passado, com objetivo de chegar mais alto na tabela. E potencial o time tem. Tenho atuado mais avançado, como um ala dentro de um 3-5-2, e espero poder contribuir para uma excelente temporada para o time. A adaptação ao time foi muito boa, me receberam muito bem no clube e muitos já me conheciam. Só tenho a comemorar e acreditar que colheremos bons frutos nesta temporada 2015/2016.

Com os reforços do time, há a expectativa de alcançar voos ainda maiores e, quem sabe, beliscar uma vaga em competições europeias?

Sim, o time está com uma estrutura mais forte, tudo em vista de fazer um ano muito bom para alcançar nossos principais objetivos, tais como Europa League e o título da Copa Itália, onde já demos o primeiro passo importante com uma vitória de virada sobre o Pescara, por 4 a 1, no domingo.

O futebol italiano estava em baixa, principalmente com times como Milan e Inter fazendo campanhas terríveis. A chegada da Juventus à final da Liga dos Campeões pode dar uma credibilidade maior ao Calcio?

Concordo. A Juventus na final da Champions League deu mais referência para o Calcio, tanto é que os clubes de ponta, como o Milan e a Inter, por exemplo, reforçaram e muito seus times com jogadores de peso. Outros clubes também fizeram o mesmo. Acredito que a temporada será bem disputada.


Danilo Avelar chegou ao Torino nesta temporada (Foto: AFP/Fred Tanneau)

A Juventus ganhou tudo na Itália nos últimos anos. Perde um pouco a graça não ter um rival à altura no Calcio?

Na verdade, a Juventus sempre será a nossa rival, seja por ser da mesma cidade ou por tentar "frear" o embalo do ultimo campeão. Mas acredito que essa temporada vai ser mais disputada, dando mais dificuldade para a Juve, porque todos se reforçaram e querem interromper essa hegemonia dos últimos anos. De nossa parte, vamos com tudo para vencer os dois clássicos, o Derby della Mole, no primeiro e segundo turnos. É um campeonato à parte também e isso vale muito para os jogadores e torcedores do Toro.

E em relação à cidade de Turim. Fica um abismo muito grande em relação ao Torino?

De maneira alguma, pelo contrário! Na cidade de Turim, 85% dos torcedores são Torino. A Juventus é grande na Itália, mas, curiosamente, na cidade quem manda na torcida é o Torino, e isso nos motiva mais a vencer para a torcida. O Torino é uma equipe de muita tradição na Itália também, a Juventus tem um poderio financeiro maior, mas na cidade a simpatia ao Toro é muito grande.

O Campeonato Italiano começa neste sábado, e o mais lógico é apontar a Juventus como grande favorita ao Scudetto. Afinal, a Velha Senhora tornou-se a soberana na Bota, papando os principais títulos do país. Ela busca o pentacampeonato do Calcio e, na temporada passada, ainda faturou a Copa da Itália. Em termos continentais, chegou à final da Liga dos Campeões, perdendo para o Barcelona.

Afinal, os rivais têm condições de parar a Juventus? Se o retrospecto entrar em campo, a taça vai direto para Turim. Mas a temporada 2015/2016 começa com os alvinegros rodeados por uma incerteza. Os principais jogadores do time foram negociados.

Craques do quilate de Pirlo, Vidal e Tevez deixaram a equipe. A diretoria movimentou-se e trouxe substitutos, como Khedira, Dybala, Mandzukic e Zaza, além do brasileiro Alex Sandro para a lateral esquerda.

A sensação, até na própria imprensa italiana, é que os reforços não estão à altura dos que saíram.

Na última temporada, nenhum time fez frente à Velha Senhora, que conquistou o Calcio com muitas rodadas de antecedência e sem ser incomodada. Fato é que gigantes como Milan e Inter não "entraram em campo" e foram meros coadjuvantes, deixando o caminho livre para a Juve.

ROMA E LAZIO

Os times da capital italiana apenas brigaram pela segunda posição. A Roma, que terminou com o vice, manteve a base e contratou reforços pontuais, como o atacante Dzeko, que veio do Manchester City, e Salah, que está emprestado pelo Chelsea.

Já a Lazio, que amargou a terceira posição, segurou o brasileiro Felipe Anderson, principal jogador do time. Chegaram alguns novos nomes, mas nenhum deles de impacto.


Dzeko agora vai jogar pela Roma (Foto: Divulgação)

MILAN E INTER PODEM CHEGAR?

Milan e Inter de Milão entram na temporada 2015/2016 tentando esquecer o péssimo futebol apresentado no ano anterior. O resultado dentro de campo foi tão aquém das tradições dos times que nenhum deles garantiu classificação para competições europeias.

No Milan, a ponta de esperança chama-se Bee Taechaubol, bilionário tailandês que comprou parte das ações do time e injetou grana para
reforços, como os atacantes Carlos Bacca e Luiz Adriano.


Bertolacci e Luiz Adriano: Reforços do Milan (Foto: Reprodução / Facebook)

INTER PERDE JOGADORES

A Inter de Milão também inicia a temporada em busca de voos maiores. A falta de títulos vem incomodando os torcedores, e a diretoria contratou reforços, como o zagueiro Miranda e o volante Kondogbia. Mas viu atletas importantes saírem, como os meias Kovacic, que foi para o Real Madrid, e Shaqiri, que vai jogar no Stoke City, da Inglaterra.

Apesar da mudança no elenco, o meia Hernanes acredita em uma boa temporada da Inter de Milão:

– A equipe manteve a base e ainda trouxe alguns jogadores de qualidade e de nome, alguns com uma boa experiência. O time agora está mais preparado e qualificado.

BATE BOLA

HERNANES, INTER DE MILÃO

A temporada passada foi muito aquém das tradições da Inter de Milão. O que fazer para voltar às glórias?

Tem que ser feito um trabalho em conjunto, que já começou a ser feito há um tempo, onde diretoria, comissão técnica e jogadores têm que estar munidos de um mesmo sentimento, de um mesmo objetivo. É claro que tem que ter grandes jogadores, material humano de qualidade, algo que temos, já que foi mantida uma base do ano passado e ainda chegaram novos jogadores. Com essa mistura, dos que permaneceram com os que chegaram, com a comissão técnica qualificada que já começou a trabalhar na temporada passada e a diretoria, que fez os investimentos certos, acredito que temos tudo para ter sucesso nessa temporada.


Hernanes é um dos principais jogadores da Inter de Milão (Foto: AFP/Ronny Hartmann)

O que a equipe precisa fazer para desbancar a hegemonia da Juventus na Itália? Há como parar a Velha Senhora?

Acredito que a Juventus sempre será uma adversária forte, mas temos que nos preocupar com o nosso time. Acredito que se conseguirmos chegar a um nível de performance e mantivermos uma regularidade, poderemos brigar com qualquer adversário do Campeonato Italiano. Temos qualidade, temos camisa e tradição. Então, nossa preocupação não tem que ser com os adversários, mas, sim, em formarmos um time forte que faça frente a qualquer adversário.

A Inter trouxe jogadores do porte de Miranda e Kondogbia. Ela chega para este Campeonato Italiano com possibilidades reais de título?

Olha, é muito cedo para falar sobre isso, já que precisamos de entrosamento. O que dá para falar é que nossa motivação é brigar na parte de cima da tabela. Sempre miramos o lugar mais alto para, se não acertarmos, podermos ficar por perto. Mas é muito cedo mesmo. Precisamos de entrosamento e crescer como conjunto.

Você acredita que o time está mais forte com os reforços?

A equipe manteve a base e ainda trouxe alguns jogadores de qualidade e de nome, alguns com uma boa experiência. Então com certeza se fortaleceu e o time agora está mais preparado e qualificado para fazer uma boa campanha.

CAMPEONATO ITALIANO TEM NOVATOS

Os grandes do futebol italiano terão a companhia de dois novatos na temporada 2015/2016. Carpi e Frosinone medirão forças contra Juventus, Milan, Inter, Roma, Lazio e companhia.

O Carpi foi campeão da Segunda Divisão e garantiu logo o acesso à Série A do Calcio. Em seguida veio o também desconhecido Frosinone.
Pelo menos na primeira rodada, a dupla não poderá reclamar muito. A tabela será um tanto quanto generosa.

O Carpi visitará o Sassuolo, que fez boa campanha na temporada passada. Já o Frosinone recebe o Torino.

BATE BOLA

DANILO AVELAR - LATERAL DO TORINO

Você saiu de um time que acabou rebaixado para o Torino, que terminou em 9º, na frente de times como o Milan. Qual a expectativa para a temporada na equipe de Turim?

A expectativa é de que queremos fazer melhor que o ano passado, com objetivo de chegar mais alto na tabela. E potencial o time tem. Tenho atuado mais avançado, como um ala dentro de um 3-5-2, e espero poder contribuir para uma excelente temporada para o time. A adaptação ao time foi muito boa, me receberam muito bem no clube e muitos já me conheciam. Só tenho a comemorar e acreditar que colheremos bons frutos nesta temporada 2015/2016.

Com os reforços do time, há a expectativa de alcançar voos ainda maiores e, quem sabe, beliscar uma vaga em competições europeias?

Sim, o time está com uma estrutura mais forte, tudo em vista de fazer um ano muito bom para alcançar nossos principais objetivos, tais como Europa League e o título da Copa Itália, onde já demos o primeiro passo importante com uma vitória de virada sobre o Pescara, por 4 a 1, no domingo.

O futebol italiano estava em baixa, principalmente com times como Milan e Inter fazendo campanhas terríveis. A chegada da Juventus à final da Liga dos Campeões pode dar uma credibilidade maior ao Calcio?

Concordo. A Juventus na final da Champions League deu mais referência para o Calcio, tanto é que os clubes de ponta, como o Milan e a Inter, por exemplo, reforçaram e muito seus times com jogadores de peso. Outros clubes também fizeram o mesmo. Acredito que a temporada será bem disputada.


Danilo Avelar chegou ao Torino nesta temporada (Foto: AFP/Fred Tanneau)

A Juventus ganhou tudo na Itália nos últimos anos. Perde um pouco a graça não ter um rival à altura no Calcio?

Na verdade, a Juventus sempre será a nossa rival, seja por ser da mesma cidade ou por tentar "frear" o embalo do ultimo campeão. Mas acredito que essa temporada vai ser mais disputada, dando mais dificuldade para a Juve, porque todos se reforçaram e querem interromper essa hegemonia dos últimos anos. De nossa parte, vamos com tudo para vencer os dois clássicos, o Derby della Mole, no primeiro e segundo turnos. É um campeonato à parte também e isso vale muito para os jogadores e torcedores do Toro.

E em relação à cidade de Turim. Fica um abismo muito grande em relação ao Torino?

De maneira alguma, pelo contrário! Na cidade de Turim, 85% dos torcedores são Torino. A Juventus é grande na Itália, mas, curiosamente, na cidade quem manda na torcida é o Torino, e isso nos motiva mais a vencer para a torcida. O Torino é uma equipe de muita tradição na Itália também, a Juventus tem um poderio financeiro maior, mas na cidade a simpatia ao Toro é muito grande.