Issa Hayatou, presidente da Fifa, discursa no Congresso (Foto: Reprodução/Fifa)

Issa Hayatou, presidente da Fifa, discursa no Congresso (Foto: Reprodução/Fifa)

LANCE!
26/02/2016
06:12
Zurique (SUI)

Os presidentes da Fifa e do Comitê Olímpico Internacional abriram o Congresso que vai eleger um novo presidente e votar reformas para a entidade que controla o futebol mundial conclamando as associações a "escreverem uma nova página" no esporte.

Tanto Issa Hayatou quanto Thomas Bach, convidado especial para o evento, bateram em uma tecla semelhante.

- Ninguém pode negar que tivemos que enfrentar desafios grandes no último ano, que abalaram as estruturas e levantaram inúmeras questões, os olhos do mundo estão sob nos hoje. Infelizmente, ultimamente tem sido por razões ruins, mas temos a chance de mudar isso. Juntos, estamos determinados a mudar o foco das coisas e colocar o futebol no centro das atenções. A missão é recuperar confiança e mudar a forma com a qual trabalhamos - disse Hayatou.

Thomas Bach discursou logo em seguida e citou o exemplo do próprio COI na busca por uma mudança de imagem diante do mundo.

- Vocês não só vão eleger um novo presidente, mas também decidir sobre o futuro do futebol, uma grande chance de virar a página. A credibilidade das competições e das organizações esportivas é a fundação da nossa missão. Nós do COI sabemos que não é um processo fácil. Sabemos pela nossa história o que é preciso para recuperar a credibilidade. É um esforço contínuo - afirmou.

Entre as medidas que serão votadas estão a mudança no formato do Comitê Executivo, que se tornará o Conselho da Fifa, limitação de mandatos dos dirigentes em até 12 anos, verificação de integridade e mudança na governança, deixando a gestão da Fifa mais profissional e transparente.