Sevilla x Real Madrid (Foto: CRISTINA QUICLER/AFP)

Bale, assim como Cristiano Ronaldo, deixou a desejar (Foto: CRISTINA QUICLER/AFP)

LANCE!
08/11/2015
19:19
Sevilha (ESP)


O Real Madrid dependia de si mesmo para retomar a liderança do Campeonato Espanhol e chegar ao clássico contra o Barcelona com a mesma pontuação, mas em vantagem no saldo de gols. Neste domingo, o futebol apresentado pelos Merengues não foi digno de um ponteiro de liga nacional. Resultado: o Sevilla deitou e rolou e bateu os Blancos por 3 a 2, de virada.

O Barça fica na liderança isolada do Espanhol, com 27 pontos. O Real termina a 11ª rodada na segunda colocação, cheio de questionamentos e problemas extracampo, como Benzema, detido por 24 horas na semana passada em virtude de uma acusação de chantagear um companheiro de seleção francesa.


Quem acompanhou a vitória do Barcelona sobre o Villarreal e logo depois a queda do Real sabe que o time catalão enfrentará o Superclássico num momento bem superior ao do grande rival.

Ao contrário do atacante Neymar, ovacionado ao marcar um golaço na vitória do Barcelona sobre o Villarreal, Cristiano Ronaldo quase não foi notado em campo. Quando teve uma rara chance, de frente para a meta do Sevilla, o astro português finalizou para fora.

O Real Madrid teve mais terreno, não se incomodou com a pressão da arquibancada e saiu na frente. Sergio Ramos acertou uma bonita meia-bicicleta para deixar os Merengues em vantagem.


O Sevilla, por intermédio dos laterais Mariano e Tremoulinas, cresceu e passou a tirar o sono do adversário com as bolas alçadas na área. Numa delas, aproveitando-se da indefinição da zaga merengues, Immobile completou para deixar tudo igual.

Ainda acomodados, os visitantes foram cedendo campo ao Sevilla até Konoplyanka encontrar Banega na área. O volante argentino completou e virou o jogo.

Os Merengues acordaram e criaram três ótimas situações para empatar. Mas, além da falta de pontaria e sorte na frente, os Blancos foram punidos por erros defensivos. A zaga não subiu, e Llorente fez o terceiro dos andaluzes.

James Rodríguez ainda descontou. Insuficiente para derrubar o penúltimo invicto das grandes ligas do futebol europeu. Agora, só o Porto ainda não perdeu em 2015-2016.