Lazlo Dalfovo
07/04/2016
16:21
Buenos Aires (ARG)

Desde fevereiro no River Plate, Andrés D'Alessandro enfim desencantou após sua volta ao clube argentino. Na última quarta-feira, o meia ajudou o River a quebrar um jejum de seis partidas sem vitória da melhor maneira possível: com uma sonora de goleada por 6 a 0 contra o The Strongest, pela 4ª rodada do Grupo 1 da Libertadores, diante de seu torcedor.

O passeio dos argentinos foi comandado pelo ex-Internacional, que marcou um gol, após belíssima jogada individual, deu uma assistência e foi o maestro da equipe comandada pelo técnico Marcelo Gallardo. Como não podia ser diferente, a repercussão da ótima atuação do meia foi muito positiva nos veículos locais. 

- O 10 desenhou um golaço próprio de sua categoria - destacou o diário Olé na crônica da partida.  

Diário Olé
Meia argentina foi capa do Olé nesta quinta (Foto: Reprodução)

O título do diário, "Laranja Mecânica", é uma alusão à cor da bola que foi utilizada na histórica vitória do River Plate contra o Boca Juniors, exatamente há 30 anos, na Bombonera, pelo Campeonato Argentino.

Esta, que foi a primeira partida de D'Alessandro como titular dos Milionários na Libertadores, provou que, jogando com mais um meia no tradicional 4-4-2, ainda pode ser muito útil a Gallardo para o restante do ano. Pelo Campeonato Argentino, são cinco jogos e nenhum tento marcado até o momento.

Agora, pela competição continental, a equipe argentina enfrenta o São Paulo (terceiro colocado com o mesmos oito pontos que o River), na próxima quarta-feira, no Morumbi.

'Faz falta para torcedor do Inter'

O camisa 22 ainda pertence ao Internacional, onde terá o seu vínculo encerrado em 2017, e está emprestado ao River Plate até o final desta temporada. Para Matheus D'Avila, repórter da "Rádio Grenal", o meia faz falta ao Colorado, principalmente por ele ter sido uma "liderança técnica" durante nove anos.

- A grande atuação dele repercutiu de uma maneira bem distinta, já que D'Alessandro saiu por uma questão extracampo (o que ele mesmo já admitiu). Ele faz falta para o torcedor do Internacional, apesar do nível ter caído nos últimos jogos antes dele partir para a Argentina. Falta um camisa 10 e uma referência técnica na equipe colorada, tanto que Carlos Pellegrini, vice-presidente do clube, está há uma semana na Europa atrás de um jogador com as características do argentino - disse o jornalista.