Stuart Kennedy

Divulgação/WSL

Fora de Campo
15/12/2017
18:32
Rio de Janeiro (RJ)

A Liga Mundial de Surfe (WSL) decreta ‘lay day’ no Pipeline Masters pelo quinto dia seguido. Os ventos fortes na costa norte da ilha havaiana de Oahu estão prejudicando a formação de ondas e atrasando a competição. Faltando 3 baterias para o fim da primeira fase da competição, os tubos perfeitos das ondas deram lugar a um mar inconsistente.

Com previsão de ondas menores neste sábado (16), haverá uma chamada para avaliar as condições do mar às 15h30, no horário de Brasília. Segundo o comissário da WSL, Renato Hickel as chances de haver campeonato são pequenas, mas que precisam acelerar as disputas, já que a janela da última das 11 etapa do Circuito Mundial se encerra na próxima quarta-feira, dia 20.

— Está um vendaval aqui no North Shore de Oahu (costa norte da ilha), e o swell ainda decaiu de tamanho. Temos ondas bem menores do que ontem. Vamos tentar amanhã novamente, mas há uma pequena chance. Precisamos ainda de três dias e temos de terminar o round 1, pelo menos as três últimas baterias. — explicou o comissário — A única boa notícia que a gente recebeu, e eu até me sinto mal por dizer isso, é a saída de um atleta devido à contusão. O Stu Kennedy confirmou que está deixando a competição e temos uma bateria a menos no round 2. Podemos fazer os rounds 2 e 3 em um dia agora — completou

O australiano Stuart Kennedy desistiu da competição por conta de uma lesão nas costas. Após se machucar na segunda etapa da Tríplice Coroa Havaiana, em Sunset Beach, Kennedy não enfrentará Matt Wilkinson, que vai direto para a segunda fase da competição, diminuindo a quantidade de baterias a serem realizadas.