Cristiano Nunes e Abel Braga trabalharam juntos no Fluminense e outros clubes (Foto: Ralff Santos/Fluminense)

Cristiano Nunes e Abel Braga trabalharam juntos no Fluminense e outros clubes (Foto: Ralff Santos/Fluminense)

Matheus Dantas
20/12/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Desde 2003, Abel Braga tem em sua comissão técnica o preparador físico Cristiano Nunes. No Fluminense, na próxima temporada, será diferente e o profissional explicou por qual motivo não acompanhará o treinador e amigo de longa data no clube das Laranjeiras. O profissional, que esteve como coordenador técnico da Ponte Preta em 2016, será o preparador físico do Vissel Kobe, clube japonês comandado por Nelsinho Baptista, em 2017.

– Não teve recusa nenhuma ao Fluminense. Eu acertei com o Vissel Kobe, do Japão, antes de receber qualquer proposta. Já tinha dado a palavra a eles. O Abel queria que eu continuasse na equipe técnica, eu também estava interessado, mas a proposta, tanto em termos financeiros, quanto do projeto, foi irrecusável - comentou o Cristiano Nunes.

A comissão técnica de Abel Braga em 2017 será composta por Leomir (auxiliar técnico), Marquinhos (preparador de goleiros), Marcelo Chirol (auxiliar de preparação física) e Fábio Moreno (observador técnico), além de Marcão, que é membro fixo da comissão permanente do Fluminense. Abel ainda deve indicar um outro preparador físico para integrar sua comissão na próxima temporada.

- Eu trabalho com o Abel desde 2003 na Ponte Preta. Passamos por Flamengo, Internacional, Fluminense, estivemos juntos nos Emirados Árabes... Esse ano só não trabalhamos juntos por conta da questão contratual dele. A relação que tenho com o Abel é de quinze anos, além da amizade e do respeito. Ele afirmou que gostaria muito que eu continuasse na equipe técnica, mas entendeu que a proposta era muito boa. A família, os filhos, tudo isso pesa muito na decisão - concluiu o preparador físico.