Pedro Abad tomou posse do cargo de presidente em cerimônia nas Laranjeiras (Foto: Divulgação/Fluminense)

Os presidentes Pedro Abad e Peter Siemsen (Foto: Divulgação)

Igor Siqueira
20/12/2016
21:29
Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense está em novas mãos. Chegou ao fim a gestão Peter Siemsen, que durou seis anos, e começou a era Pedro Abad na presidência do Tricolor. A cerimônia de posse se deu nesta terça-feira, no Salão Nobre das Laranjeiras, diante de um público formado pelos conselheiros do clube.

Abad foi eleito com 50,39% e leva Cacá Cardoso com ele ao cargo de vice-presidente geral. O mandato é trienal, indo até 2019.

Depois de receber, literalmente, o bastão das mãos de Siemsen, Abad disse as primeiras palavras como presidente do Fluminense.

- Ninguém aqui é mais importante que o Fluminense. Tivemos um processo eleitoral extremamente árduo, com muitas agressões de todas as partes. Mas acho que hoje, vendo a composição do Conselho, fico extremamente feliz de ver a pluralidade de ideias, de origens. A bola está rolando. Temos que entrar em campo e fazer o Fluminense grande - declarou o novo mandatário.

Peter Siemsen se despediu da função que exerceu pelos últimos seis anos com um discurso de exaltação ao futuro tricolor e de conciliação.

- Tenho toda confiança do mundo que ele fará um grande trabalho. Cada um se uniu em prol da candidatura que tem como objetivo o crescimento do Fluminense. É muito importante que todo mundo saia daqui unido para fazer o Fluminense crescer. Agora é hora de discutir o futuro, crescimento. Aqui se inicia uma nova gestão que quer muito o crescimento do clube - disse Peter.

A cerimônia de posse no Flu teve até a presença do presidente da Ferj, Rubens Lopes, que ao longo da gestão Peter foi de amigo a desafeto, mas conseguindo uma reaproximação com a federação do Rio de Janeiro nos últimos meses. 

Peter Siemsen passa o cargo da presidência para Pedro Abad. #SomosFluminense

Um vídeo publicado por Fluminense Football Club (@fluminensefc) em

Confira abaixo mais trechos dos discursos de Peter Siemsen e Pedro Abad:

Peter Siemsen a Rubens Lopes, presidente da Ferj

- Presidente Rubens, tivemos nossas desavenças, mas o carinho pessoal nunca morreu. O carinho existe. Torço para que a Federação cresça.

Peter Siemsen a Pedro Antonio, VP de Projetos Especiais

​- Você está um pouco triste comigo, mas meu coração continua apaixonado por você. Se tem uma coisa que dói é não conseguir completar o teu reembolso.

Peter Siemsen a dirigentes da CBF

- Walter Feldman, Carlô e o Marco Polo (Del Nero). Quero agradecer pelo acolhimento na CBF. Vocês estão no meu coração.

Além da posse do novo presidente, nomes dos novos membros da diretoria foram aprovados pelos conselheiros. Os raros votos contrários foram de membros da oposição, principalmente de apoiadores de Mário Bittencourt.

OS NOMES APROVADOS PARA DIRETORIA:


Vice-presidente Administrativo: José Mello da Silveira
Vice-presidente de Finanças: Diogo Valle Bueno
Vice-presidente de Futebol: Fernando Nogueira Veiga
Vice-presidente de Esportes Olímpicos: Márcio de Almeida Trindade
Vice-presidente de Interesses Legais: Bruno Maurício Macedo Curi
Vice-presidente de Marketing, Publicidade e Relações Externas: Idel Halfen
Vice-presidente Social, Cultural e Cívico: Nilo Sérgio Felix
Tesoureiro: Claudio Barçante Pires
Secretário: Marcus Vinicius Bittencourt
Vice-presidente de Projetos Especiais: Pedro Antônio Ribeiro da Silva
Vice-presidente de Governança: Sandor Leonardo de Souza Hagen
Vice-presidente de Tecnologia da Informação: Rogério Cerqueira Felix de Mello