LANCE!
17/04/2018
10:00
Rio de Janeiro (RJ)

Além de precisar enfrentar alguns problemas pelas limitações do elenco, o Fluminense terá que redobrar sua atenção nos minutos finais das partidas para não sofrer tanto. Isso porque nos 22 jogos da temporada até o momento, o Tricolor sofreu seis gols depois dos 35 minutos, contando primeiro e segundo tempo.

Na derrota para o Corinthians, Rodriguinho marcou aos 40 da etapa final. Antes disso, já tinha aberto o placar com um gol no último minuto do primeiro tempo. Também antes do intervalo, na Copa do Brasil, André Moritz deixou tudo igual aos 44.

Na estreia da Taça Guanabara, Erick Flores marcou aos 38 minutos da etapa complementar e fez 3 a 1 para o Boavista contra o Flu. No clássico contra o Flamengo pela Taça Rio, Everton marcou aos 40 minutos, dando o empate ao rubro-negro. Na ocasião, o time tricolor tinha a vantagem.

Já na semifinal do Campeonato Carioca, a equipe de Abel Braga teve uma boa apresentação em campo, mas acabou eliminada depois de sofrer a virada do Vasco. Fabrício, que não vinha bem no jogo, marcou aos 50 minutos.

- Faltou calma e atenção no fim dos dois tempos. Mas não podemos ficar lamentando, agora é consertar os erros. Fomos competitivos até o final do jogo, nos doamos, mas falhamos onde não podíamos falhar. Um pouco mais de atenção e teríamos saído com o resultado positivo - disse Jádson após o final do duelo.

Esse foi um problema recorrente no ano passado. Em 75 partidas disputadas em 2017, foram 97 gols sofridos, a pior defesa nos últimos 12 anos. Entre os clássicos, foram oito partidas que terminaram com gols sofridos nos últimos dez minutos.