Zé Ricardo e Jayme de Almeida - Flamengo x Coritiba

Falta de experiência como técnico foi destacada entre os especialistas (Marcelo Cortes/Fotoarena/Lancepress!)

RADAR / LANCE!
21/11/2016
17:50
Rio de Janeiro (RJ)

A maneira como o Flamengo cedeu o empate em 2 a 2 ao Coritiba no último domingo rendeu desconfianças ao trabalho de Zé Ricardo. Além desta partida, válida pela 36ª rodada do Brasileirão, em outros jogos o técnico  teve mudanças questionadas.

Após ver o título rubro-negro escapar, o LANCE! procurou comentaristas e ex-treinadores para avaliar como foi o rendimento de Zé Ricardo durante a caminhada do Flamengo no Brasileirão.

MAURO BETING - Comentarista do Esporte Interativo

Realmente, as decisões que o Zé Ricardo teve em algumas partidas atrapalharam o Flamengo a alcançar as vitórias no Brasileirão. Um dos exemplos foi o clássico diante do Botafogo, no qual a equipe chegou a abrir 3 a 1 na Arena Botafogo e, após suas mudanças, deu espaço para o adversário evoluir em campo e alcançar o empate em 3 a 3.

Porém, trata-se de um técnico que tem bastante crédito no Flamengo, e é fundamental que ele siga em 2017. Conhece bem o ambiente da equipe, tanto que a fez crescer durante o Brasileirão. Outra coisa: o Flamengo não viu o sonho do título escapar por seus erros, mas por alguns jogadores não corresponderem em campo.

JUCA KFOURI - colunista da "Folha de S. Paulo"

Zé Ricardo é um técnico em fase de amadurecimento, que ainda vai cometer erros como permitir que o Coritiba dominasse o Flamengo em pleno Maracanã. Porém, não há dúvidas de que ele é fartamente responsável pela grande campanha que o Rubro-Negro teve neste Brasileirão.

Por mais que ele ainda cometa alguns erros de visão de jogo e nas substituições, a diretoria do Flamengo faz muito bem ao mantê-lo para a próxima temporada. É um treinador que ainda vai render muito ao clube.

MARIO SÉRGIO - ex-técnico e comentarista da Fox Sports

Zé Ricardo teve erros pontuais no Brasileirão, como na alteração no empate em 2 a 2 com o Coritiba, e ao poupar os titulares contra o Palestino na Sul-Americana. Mas, sem dúvidas, é um técnico de exceção, que soube fazer a equipe crescer e merece seguir em 2017.

Dizer que o Flamengo não briga pelo título por erros dele é um processo natural, especialmente pelo Zé Ricardo ser recém-lançado como técnico. Cabe à diretoria dar segurança para que ele se fortaleça internamente, alheio a pressões.

ANDRADE - ex-jogador e ex-técnico do Flamengo

Não dá para avaliar se uma mexida de um treinador foi boa apenas pelo que ela mostrou em campo. O Zé Ricardo fez as alterações que deram bom resultado durante as atividades, mas às vezes acontece de um jogador não render o tanto que ele esperava.

EVARISTO DE MACEDO - ex-jogador e ex-treinador do Flamengo

Zé Ricardo vem sofrendo aquilo que os treinadores sofrem no início de carreira. Falta ainda experiência para lidar com a pressão do futebol e, no Flamengo, fica difícil, especialmente se não tiver bons resultados. Ele passa por uma experiência nova, na qual alguns superaram e seguiram em frente.