icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
09:55



O torcedor do Flamengo que assistiu a derrota de quarta-feira, para o Vasco, teve a sensação de ter visto uma repetição de jogos anteriores do time. Os erros se repetem, o estímulo em campo é quase nulo e o técnico Cristovão Borges some. Cadê você, treinador? Quando o Rubro-Negro mais necessita de mudanças no esquema para corrigir erros, nada é feito. Espera sofrer um gol e ainda demora alguns minutos a mais para alterar – e mesmo assim faz só duas. Sabe que é possível mexer três vezes? Assim fica difícil o Flamengo chegar a um desempenho que represente a enorme grandeza do clube...

Neste primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, tudo deu errado para o Flamengo. A zaga bateu cabeça, Wallace (foi expulso) e Marcelo não se entenderam em nada, o meio de campo idem, e a bola não chegando de uma boa maneira ao ataque, fica difícil de Guerrero e Emerson fazerem o que mais sabem, que é colocar a bola no fundo da rede. O camisa 10 Ederson sentiu falta de ritmo e pouco ajudou. No lance do gol do rival, a falha foi do conjunto. Não é exagero falar que a atuação do Fla foi resumida em um lance do Everton, que furou duas vezes seguidas, provocando um coro de vaias.

O torcedor do Flamengo apoiou até onde deu. Mesmo após o gol sofrido, na primeira metade do segundo tempo, continuou incentivando o time em campo. Até que a paciência acabou – e com total razão. Cristovão Borges foi chamado de "burro" e xingado por toda a torcida rubro-negra que compareceu ao Maracanã. O time estava apático e ele terminou com uma substituição sobrando.

O tempo para trabalho entre os jogos está curto. Domingo já tem São Paulo pelo Brasileiro, e na próxima quarta-feira tem o jogo de volta contra o Vasco pela Copa do Brasil. Precisará vencer para não ser eliminado na próxima vez. E se os erros continuarem e o técnico não aparecer, a chance do Flamengo chegar na Libertadores de 2016 sumirá.

E MAIS:
> Jorge Henrique decide, Vasco vence o Fla e sai na frente na Copa do Brasil
> Vaiado e pressionado no Flamengo, Cristovão não cogita demissão
> Bandeira de Mello discute com torcedores do Fla que pediam a saída de Cristovão
> VÍDEO Acabou o amor? Cristovão é hostilizado pela torcida do Flamengo



O torcedor do Flamengo que assistiu a derrota de quarta-feira, para o Vasco, teve a sensação de ter visto uma repetição de jogos anteriores do time. Os erros se repetem, o estímulo em campo é quase nulo e o técnico Cristovão Borges some. Cadê você, treinador? Quando o Rubro-Negro mais necessita de mudanças no esquema para corrigir erros, nada é feito. Espera sofrer um gol e ainda demora alguns minutos a mais para alterar – e mesmo assim faz só duas. Sabe que é possível mexer três vezes? Assim fica difícil o Flamengo chegar a um desempenho que represente a enorme grandeza do clube...

Neste primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, tudo deu errado para o Flamengo. A zaga bateu cabeça, Wallace (foi expulso) e Marcelo não se entenderam em nada, o meio de campo idem, e a bola não chegando de uma boa maneira ao ataque, fica difícil de Guerrero e Emerson fazerem o que mais sabem, que é colocar a bola no fundo da rede. O camisa 10 Ederson sentiu falta de ritmo e pouco ajudou. No lance do gol do rival, a falha foi do conjunto. Não é exagero falar que a atuação do Fla foi resumida em um lance do Everton, que furou duas vezes seguidas, provocando um coro de vaias.

O torcedor do Flamengo apoiou até onde deu. Mesmo após o gol sofrido, na primeira metade do segundo tempo, continuou incentivando o time em campo. Até que a paciência acabou – e com total razão. Cristovão Borges foi chamado de "burro" e xingado por toda a torcida rubro-negra que compareceu ao Maracanã. O time estava apático e ele terminou com uma substituição sobrando.

O tempo para trabalho entre os jogos está curto. Domingo já tem São Paulo pelo Brasileiro, e na próxima quarta-feira tem o jogo de volta contra o Vasco pela Copa do Brasil. Precisará vencer para não ser eliminado na próxima vez. E se os erros continuarem e o técnico não aparecer, a chance do Flamengo chegar na Libertadores de 2016 sumirá.

E MAIS:
> Jorge Henrique decide, Vasco vence o Fla e sai na frente na Copa do Brasil
> Vaiado e pressionado no Flamengo, Cristovão não cogita demissão
> Bandeira de Mello discute com torcedores do Fla que pediam a saída de Cristovão
> VÍDEO Acabou o amor? Cristovão é hostilizado pela torcida do Flamengo