LANCE!
30/03/2017
18:24
Rio de Janeiro (RJ)

O Ministério Público do estado do Rio de Janeiro avançou com o pedido para banir a Torcida Jovem do Flamengo dos estádios por três anos. O órgão comunicou nesta quinta-feira que ajuizou uma ação civil pública com este objetivo, com pedido de liminar. Se aceita, a medida será válida em todo o Brasil. 

A ação movida pelo MPRJ foi movida por causa da briga de torcedores que antecedeu o clássico entre Flamengo x Botafogo, no Estádio Nilton Santos, no dia 12/02. Naquela ocasião, o alvinegro Diego Silva dos Santos morreu na confusão. Outros oito torcedores ficaram feridos, sendo três baleados. 

Cinco integrantes da Torcida Jovem do Flamengo foram presos na última semana, acusados de envolvimento no assassinato de Diego Silva. Três suspeitos ainda estão foragidos da Justiça: o presidente da organizada, Wallace Motta, o vice-presidente, Rafael Maggio Afonso, e Fábio Pinheiro, conhecido como Playboy.

De acordo acordo com ação, a Torcida Jovem do Flamengo é signatária do Termo de Ajustamento de Conduta proposto pelo Ministério Público, com a intervenção do Ministério do Esporte e da Polícia Militar. Por meio deste documento, a organizada assumiu o compromisso de cadastrar e excluir membros violentos, o que foi descumprido.

Em fevereiro, o MPRJ propôs outra ação civil pública para proibir a presença de torcidas adversárias durante a realização de clássicos entre os quatro grandes clubes do Rio. A Justiça deferiu decisão liminar, suspensa em parte para a realização do jogo final.