Torcedor do Cruzeiro foi retirado da sala, para tentar ser reanimado

Divulgação

LANCE!
24/11/2016
14:46
Belo Horizonte(MG) 

A polêmica morte do torcedor cruzeirense Eros Belisário Augusto, na derrota do Cruzeiro por 2 a 0 para  o Grêmio, no último dia 26,  na semifinal da Copa do Brasil, no Mineirão, ganhou novo capítulo nesta quinta-feira: laudos da Perícia da Polícia Civil mostram que o fã do Cruzeiro, de 37 anos, morreu eletrocutado. 

De acordo com imagens fornecidas pela própria Polícia Civil, Eros se envolveu em uma briga com um segurança.  No intervalo do jogo, ele tentou mudar de setor e acabou se envolvendo em uma briga com um segurança.

Na confusão,  uma porta, inicialmente trancada, acabou cedendo. Lá dentro, uma lanterna que estava sendo carregada com um 'benjamin' caiu e quebrou, deixando o circuito elétrico interno exposto. Eros esbarrou em uma tomada de 220 V e veio a óbito. 

O delegado Luiz Otávio Mattosinhos  destacou que o segurança não responderá por homicídio pois há situações "que fogem do controle da vontade humana".