Gilvan Tavares (Foto: Washington Alves / Cruzeiro)

Gilvan de Pinho Tavares confirmou que acerto com Pisano deve ser de três anos (Foto: Washington Alves / Cruzeiro)

RADAR / LANCE!
07/01/2016
16:51
Belo Horizonte (MG)

A movimentação do Cruzeiro no mercado da bola voltou a entrar em pauta em meio às apresentações de Rafael Silva. O presidente celeste, Gilvan de Pinho Tavares, revelou nesta quinta-feira que as perspectivas para a chegada de Matías Pisano à Toca da Raposa são otimistas.:

- Estou com muita esperança de que a gente possa tê-lo aqui ainda amanhã. Portanto, estamos com confiança de que está fechado. Serão três anos sim.

Por 50% dos direitos econômicos do argentino, que no ano passado defendeu o Independiente, a Raposa desembolsaria US$ 1 milhão (R$ 4 milhões), e perdoaria uma dívida de US$ 700 mil (R$ 2,8 milhões) referente à negociação envolvendo Farías. Porém, o dirigente do Cruzeiro reconheceu que a possibilidade de Gustavo Cuéllar desembarcar no clube ficou mais complicada.

- Não está dependendo da gente. Estamos intermediando uma disputa de dois clubes que lutam pela divisão desses valores que serão pagos pelo atleta. Estamos dependendo do acerto entre os dois clubes. Tentamos intermediar, resolver, mas esperamos que não demore muito, para que ele chegue rápido para fazer pré-temporada com os outros.

Questionado sobre a hipótese de o Cruzeiro já pensar em uma alternativa em caso de frustração por Cuéllar, o mandatário foi reticente: 

- Temos muitos volantes. A situação desse atleta é que um atleta extremamente interessante pela faixa etária, por ser da seleção do país dele, e por jogar o tipo de futebol que o Cruzeiro pratica. Necessariamente, não vamos atrás de outro.