Gabriel Carneiro
30/01/2017
07:45
São Paulo (SP)

Vitinho tem 17 anos recém-completos e um número impressionante de títulos nas categorias de base, por Corinthians e até mesmo a Seleção Brasileira. Ele espera que continue assim... campeão da Copa São Paulo de Juniores há apenas cinco dias, o jogador nascido em janeiro de 2000 viaja nesta segunda-feira para integrar a Seleção sub-17, que se prepara para o Sul-americano da categoria, disputado entre 23 de fevereiro e 19 de março no Chile. Os desafios são novos, mas pelo jeito a conquista do décimo título da Copinha no Pacaembu vai demorar pra sair dos pensamentos.

- A ficha ainda está caindo, porque é um titulo que eu sempre sonhei. Ano passado fui até ver a final no Pacaembu, mas o Corinthians acabou perdendo nos pênaltis. Então esse titulo foi uma vingança. Começamos meio desacreditados, até por nós mesmos, perdemos amistoso para time pequeno e mais um monte de coisa. Foi força e vontade de vencer e união. Mesmo na fase ruim criamos uma união e deu certo - diz, ao LANCE!, o jogador mais jovem do grupo corintiano campeão da Copa São Paulo de Juniores.

A Copa São Paulo foi o primeiro título de Vitinho no sub-20, mas sua trajetória nas outras categorias é de importantes conquistas. No sub-13, foi campeão paulista pelo Corinthians. No sub-15, campeão e artilheiro do Sul-americano e campeão do Quadrangular Simon Bolivar (contra Peru, Colômbia e Venezuela) pela Seleção Brasileira. No sub-17, campeão da Copa Brics (contra Rússia, Índia, China e África do Sul) pela Seleção e da Copa do Brasil pelo Timão. Ufa... 

- Acho que está uma média de dois a três títulos por ano. Bom, né? (risos). Sempre falam muito de formação do jogador e de resultado, o que é mais importante, e acho que eu estou conseguindo corresponder nos dois. Isso é mais legal ainda por ser quase sempre entre os mais velhos, então é importante - diz Vitinho, que agora "desce" para o sub-17 para defender a Seleção na competição do Chile.

- Estou mais experiente, já tenho uma bagagem na Seleção, venho sendo convocado para amistosos. Somos campeões da categoria no sub-17, temos um time forte e ganhamos os quatro amistosos até agora, dois contra o Uruguai e dois contra o Chile. É um time que está jogando junto há um tempo e não perdemos para nenhuma seleção.

Vitinho não fez gols, mas participou de sete partidas da campanha vencedora do Corinthians na Copa São Paulo mesmo sendo nascido em 2000, três anos a menos que o limite de idade da competição neste ano. Em 2016, a jovem promessa quase deixou o Timão por conta de divergências na hora da assinatura do primeiro contrato profissional, mas permaneceu e firmou vínculo até 12 de março de 2021. Hoje, ele vê que tomou a decisão mais acertada.

- Renovar foi uma das melhores coisas para mim, porque jogo num time grande, que sempre entra para ganhar. Demorou muito para assinar a renovação, mas eu tomei a decisão porque aqui é o time do meu coração e aqui vejo um futuro melhor para mim. Quero essa pressão, porque me acho melhor jogando assim. Agora almejo o profissional e almejo ganhar muitos títulos. Deixa a Europa mais para frente... - reflete o menino de 17 anos.