Gabriel Carneiro
26/09/2016
07:30
São Paulo (SP)

Desde maio de 2013, quando contratou Walter, que havia sido um dos destaques daquela edição do Campeonato Paulista, o Corinthians se orgulha de ter dois goleiros de níveis altos e semelhantes - o outro da posição é Cássio, contratado no ano anterior e titular da equipe campeã da Libertadores e do Mundial no mesmo ano. Em 2016, porém, a história do equilíbrio de forças entre os dois jogadores ganhou novos contornos graças aos constantes pedidos da torcida por mais chances e Walter e especialmente a decisão de Tite, logo nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, de substituir Cássio por opção técnica. 

Cássio ficou fora da equipe titular nas primeiras oito rodadas do Brasileirão, mas retornou à equipe ainda em junho, quando Walter sofreu um estiramento na perna direita e precisou ser afastado por um mês. Ali, o camisa 12 retornou ao time titular e não saiu mais, mesmo com o companheiro lesionado. Durante este período, do duelo contra o Fluminense do primeiro turno (quando Walter se machucou) até o duelo do segundo turno, os técnicos Cristóvão Borges e Fabio Carille optaram pelo campeão da Libertadores. Agora, uma nova contusão pode alterar a rota dos acontecimentos.

Cássio não atuou neste fim de semana por conta de dores no ombro esquerdo que está tratando desde a semana passada. Walter começou como titular e foi bem, tendo sido o mais bem avaliado entre todos os jogadores do Timão contra o Fluminense segundo os critérios do LANCE!. A dúvida está novamente aberta.

- Só estou trabalhando, sempre falo isso, em todas as entrevistas que dei. Trabalho para ajudar, como foi contra o Fluminense, que entrei, ajudei, apesar de infelizmente termos tomado o gol no final. Mas é deixar nas mãos de Deus. Eu sempre falo que vou trabalhar, me dedicar, e se precisar vou estar preparado. É só treinar e me dedicar - diz o camisa 27 do Corinthians.

Caso Cássio se recupere a tempo de enfrentar o Cruzeiro nesta quarta-feira, pela abertura das quartas de final da Copa do Brasil, Fabio Carille terá que fazer uma opção técnica entre um goleiro e outro. No caso de Cássio ser desfalque, novamente o imponderável pode fazer Walter ter uma sequência de jogos.