Bruno Cassucci e Gabriel Carneiro
25/11/2016
08:37
São Paulo (SP)

Cristian sofreu com lesões, períodos no banco de reservas e até buscas do Corinthians por interessados em tê-lo por empréstimo. A falta de espaço e também os problemas na temporada o fizeram alcançar uma marca negativa: 2016 será o ano com menos jogos disputados desde o início da carreira, antes mesmo da primeira passagem pelo Timão. Hoje titular, ele não se importa com o número.

– Nunca fui ligado nisso, de procurar quantos jogos fiz. Isso é relativo. O importante é estar bem preparado e estar pronto quando a oportunidade surgir. Esse negócio de ver estatística não é meu forte, não gosto de ficar acompanhando isso – disse, após tomar conhecimento da marca em entrevista ao L!.

Até o momento, Cristian entrou em campo 19 vezes pelo Corinthians na temporada, sendo 11 como titular. Nem de 2014 para 2015, quando deixava o futebol europeu para acertar a volta ao Timão, o número de partidas foi tão reduzido. Apesar de não ter sido peça marcante nos compromissos e frustrações corintianas ao longo do ano, sobrou para o volante de 33 anos a responsabilidade de ser titular na reta final do Brasileirão.

O camisa 16 começou jogando na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional no dia seguinte ao afastamento do elenco de Willians, que seria titular. Neste sábado, diante do Atlético-PR, ele estará novamente nesta condição. Se tudo der certo para o experiente jogador, também vai jogar na rodada final, contra o Cruzeiro, que define os rumos do Timão. A vaga na Libertadores de 2017 seria a salvação de um ano marcado muito mais pelos aspectos negativos.

– Sempre foi difícil, nunca foi fácil. Isso em toda a minha carreira. Não ter tido uma sequência aumenta ainda mais a cobrança porque o time tem que ganhar sábado para entrar no G6. Me cobro para jogar bem, preciso ter sequência... Mas a missão é difícil para todos, não só para mim, as coisas no Corinthians nunca são fáceis – reflete.

Campeão da Série B (2008), paulista (2009), da Copa do Brasil (2009) e do Brasileirão (2015), Cristian tem um objetivo mais modesto com a camisa do Corinthians nesta temporada, que é classificação para a competição continental. Em seu ano com menos jogos, a esperança continua.

- ÚLTIMAS TEMPORADAS DE CRISTIAN:

2016 - 19 partidas (11 como titular)
2015 - 26 partidas (13 como titular)
2014/2015 - 23 partidas (18 como titular)
2013/2014 - 61 partidas (42 como titular)
2012/2013 - 44 partidas (41 como titular)
2011/2012 - 36 partidas (27 como titular)
2010/2011 - 41 partidas (37 como titular)
Até junho de 2009 - 9 partidas (todas como titular)

- HOMENAGEM
Na última segunda-feira, quando voltou a ser titular do Corinthians depois de dois meses, Cristian ganhou uma música de alguns amigos. O grupo Nosso Esquema e o cantor Dentão da Rima compuseram uma canção em homenagem ao atleta (ouça abaixo).

- Eles me mandaram essa música no dia do jogo, achei legal pra caramba, foi bem no dia que eu ia jogar, fiquei feliz - conta o volante.

- DURA ROTINA

Agora vai (parte 1)
Depois de pouco atuar em 2015 e ser colocado em uma lista de negociáveis, volante iniciou o ano atuando em todos os jogos da pré-temporada. No último, sofreu lesão.

Agora vai (parte 2)
Cristian virou titular logo após as eliminações do Timão no Paulista e na Libertadores. Atuou cinco vezes antes de sofrer lesão na coxa esquerda.

Agora vai (parte 3)
Recuperado, Cristian retomou sequência no Brasileirão, após a venda de Bruno Henrique. Fez cinco jogos (só perdeu um por suspensão), mas foi tirado do time pelo interino Fabio Carille.

E agora?
Voltou ao time na rodada passada e segue como titular.