Guilherme Amaro
26/09/2017
18:18
São Paulo (SP)

Se para a maioria dos corintianos o maior clássico é contra o Palmeiras, o goleiro Cássio tem outra visão. Para ele, o grande rival do Timão atualmente é o São Paulo.

- Dos maiores clássicos para os outros times paulistas, todos são contra o Corinthians. Para o Corinthians, acho que no momento é o São Paulo. Antes, quando eu cheguei, achava o Palmeiras, mas no momento acho que é Corinthians x São Paulo - opinou Cássio, em entrevista coletiva nesta terça-feira, dois dias após o empate por 1 a 1 no Morumbi.

Curioso é que o goleiro do Timão já mudou mais de uma vez de opinião sobre o tema num passado recente. Em 2015, ele afirmou:

- Eu achava que (o maior rival) era o São Paulo, mas, hoje, é o Palmeiras. Eles voltaram com força neste ano e os últimos jogos foram muito difíceis, tensos, com a cidade toda só falando do clássico. Se o Palmeiras mantiver essa base para o ano que vem, será bem forte - disse, na época.

Durante a entrevista coletiva desta terça, Cássio afirmou acreditar que recebeu falta de Pratto no gol anulado do São Paulo e analisou a atitude de Gabriel ao comemorar com gesto obsceno. O volante, inclusive, foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Cássio ainda cutucou Petros, que disse que o São Paulo havia "dado uma aula de futebol" ao Corinthians. Veja todas essas respostas abaixo:

Após ver o lance na TV, ainda acha que foi falta de Pratto?
Eu acho que foi falta, sim. Muitos falaram que eu caí, que fui espalhafatoso, mas discordo. Mas até na entrevista depois do jogo eu falei que estava olhando a bola. Se ele não estivesse lá, eu teria defendido. Acredito que tenha sido falta. Cada um tem sua opinião, não estou aqui para julgar. Se você vir de vários ângulos, e tem vários, pode achar alguma coisa diferente. Eu falo por mim: fui em direção à bola, e não consegui porque me choquei com ele. Na minha opinião foi falta.

Como analisa a atitude de Gabriel?
É difícil falar. Houve vários momentos com provocações, brigas na internet, discussões. Acho que o Gabriel foi muito nobre ao pedir desculpas. Espero que ele não seja punido. No calor do momento acabou extravasando. É difícil, até por esse negócio de torcida única. Corinthians x São Paulo está a cada ano com uma rivalidade maior, chegamos ao estádio com todo mundo jogando latinha no ônibus. Mas o Gabriel se desculpou, vida que segue.

O que achou das declarações de Petros?
O Petros sempre gostou de falar. Aqui no Corinthians ele sempre falava bastante, gostava do microfone (risos), é uma figura. Tenho intimidade e amizade com ele, cada um fala o que pensa, mas não vejo dessa maneira. O São Paulo foi superior no primeiro tempo, mas melhoramos no segundo. Acho que o empate foi um resultado justo.

O que acha das críticas aos árbitros?
Não me incomoda porque estão falando da arbitragem. Nós trabalhamos e nos dedicamos muito. Às vezes tentam desestabilizar nossa equipe. Se for ver, desde o começo do ano teve muita crítica, falavam sobre aonde o Corinthians poderia ir no campeonato, mas mantivemos o foco. Acho que todas as equipes foram prejudicadas, não vejo nenhuma equipe mais prejudicada ou mais beneficiada com os erros.