Falcao García - atacante da Colômbia

Esperança de gols pela Colômbia, Falcao García mantém expectativa por duelo com aspecto de final contra a Polônia (Divulgação)

LANCE!
21/06/2018
11:51
Kazan (RUS)

Após sofrer uma amarga derrota para o Japão na estreia da fase de grupos da Copa do Mundo, a Colômbia chega para a segunda rodada pressionada e com a missão de garantir um bom resultado contra a Polônia para manter as chances de avançar às oitavas de final. Entretanto, a disputa promete ser intensa, já que as Águias Brancas também levaram a pior contra o Senegal (2 a 1) e precisam de um triunfo para respirar na competição.

Questionado sobre a expectativa que antecede o confronto marcado para o meio-dia (horário de Brasília) deste domingo, Falcao García, capitão da seleção colombiana, mencionou o espírito de final que vai envolver as duas equipes.

- São duas seleções que estão necessitadas de um resultado. Será uma final. Vai terminar o Mundial para quem perder. Temos que jogar como uma final de campeonato. Somos nós ou eles - disse em coletiva de imprensa concedida nesta quinta-feira.

Considerado a principal esperança de gols da Colômbia, Falcao estará de frente para Robert Lewandowski, goleador e artilheiro da última edição do Campeonato Alemão, com 29 gols anotados pelo Bayern de Munique. Ligado nas táticas do rival, o atacante do Monaco garantiu que a seleção colombiana estará atenta ao camisa 9 da Polônia.

- Temos pensado na Polônia, mas ainda temos dois ou três dias para estudar mais a equipe deles. Eles precisaram mudar o estilo de jogo na partida contra Senegal, mudaram a linha defensiva. Do outro lado, eles têm um goleador que pode resolver a partida a qualquer momento e não podemos deixá-lo sozinho.

Sobre o pensamento que cerca os jogadores nos momentos que antecedem o confronto com a Polônia, Falcao afirmou que o time vai continuar buscando a vitória com a missão de não frustrar a expectativa da torcida, que espera por uma campanha ainda melhor do que a realizada em 2014, quando a seleção colombiana caiu apenas nas quartas de final, após derrota para o Brasil.

- Precisamos ganhar. Estamos num momento em que precisamos atacar. Somos um país exigente, com jornalistas exigentes e não podemos pensar em nada menos do que a vitória. Se você ganhar jogando bem, ajuda na confiança. Mas se você me fizer essa pergunta, eu vou dizer que quero ganhar de qualquer maneira.

Na Arena Kazan, Colômbia e Polônia entram em campo ao meio-dia deste domingo, em partida válida pela segunda rodada do Grupo H da Copa do Mundo.