Cruzeiro x Corinthians

Cruzeiro perdeu por 2 a 1 em São Paulo e venceu por 4 a 2 em Belo Horizonte. Deu Mano! (Foto: Fernando Michel)

Gabriel Carneiro
19/10/2016
23:40
São Paulo (SP)

Roberto de Andrade, presidente do Corinthians, em 15 de junho de 2016: "O Mano Menezes não vem trabalhar comigo. Não gostaria. Não quero. Não tem o perfil de que gosto". A vingança demorou, mas chegou...

Sob o comando do experiente treinador, o Cruzeiro venceu o Corinthians por 4 a 2 na noite desta quarta-feira, no Mineirão, e garantiu classificação para as semifinais da Copa do Brasil, quando enfrentará o Grêmio. No segundo jogo de Oswaldo de Oliveira - o terceiro técnico do Timão desde a esnobada -, deu Mano!

O Corinthians se perdeu cedo nos próprios erros. Walter já havia feito uma boa defesa no momento em que Fagner saiu jogando errado e Arrascaeta serviu Ábila pela esquerda do ataque, aos 13 minutos, para o primeiro gol do Cruzeiro. O lance foi uma sequência de trapalhadas: pouca reação à pressão do Cruzeiro, linha de impedimento mal feita, dificuldade de segurar a bola e lentidão na saída. O castigo foi o gol marcado logo cedo.


Preocupado com as dificuldades encaradas pelo seu time, Oswaldo de Oliveira promoveu um rearranjo tático que fez diferença ao deslocar Romero para o comando do ataque e recuar Guilherme para ajudar na construção. Não demorou pra dar resultado. Primeiro, Rodriguinho foi travado por Edimar em jogada de Marquinhos Gabriel. Mas aos 34, ninguém travou ninguém. Guilherme iniciou a jogada pelo meio - com o toque de Oswaldo - e serviu Uendel, que cruzou com perfeição e viu Rodriguinho chegar absoluto nas costas de Bruno Rodrigo. Na falha aérea do Cruzeiro, o gol tranquilizador do Corinthians, que correu risco em falha de Camacho, mas Arrascaeta errou o contra-ataque.

O primeiro tempo terminou assim, na paz para o Timão, que avançava com o empate. A situação quase melhorou num chute de Rodriguinho defendido por Rafael e um rebote mal aproveitado por Guilherme no comecinho da etapa complementar. Mas teve um momento em que o Corinthians apagou. Aos 12, Pedro Henrique puxou com o braço esquerdo e tocou por baixo a perna de Arrascaeta, que caiu na área. Ábila marcou de pênalti. Três minutos depois, Sóbis fintou Fagner e bateu colocado, mas Walter fez uma defesaça. O goleiro do Timão só não conseguiu evitar que o lindo cabeceio de Bruno Rodrigo, no minuto seguinte, tomasse as redes após escanteio batido por Robinho. 

O Cruzeiro fez bonito em jogada ensaiada aos 38 minutos do segundo tempo, quando Arracaeta aproveitou passe de Robinho para bater na saída de Walter e anotar o quarto gol. Acabou, né? Que nada! Aos 40, Rildo, que havia acabado de entrar, aproveitou cruzamento de Fagner e concluiu sem defesa para Rafael. Nos minutos a seguir, e nos acréscimos, nada feito. Deu Mano. 

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 4 X 2 CORINTHIANS


Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 19 de outubro de 2016 (quarta-feira), às 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Auxiliares : Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (ambos Fifa-GO)
Público/renda: 35.069 / R$ 1.026.123
Cartões amarelos: Ariel Cabral (CRU); Pedro Henrique e Rodriguinho (COR)
Gols: Ábila 13' 1ºT (1-0); Rodriguinho 34' 1ºT (1-1); Ábila (de pênalti) 13' 2ºT (2-1); Bruno Rodrigo 17' 2ºT (3-1); Arrascaeta 37' 2ºT (4-1); Rildo 40' 2ºT (4-2)

CRUZEIRO: Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique, Lucas Romero e Robinho (Alisson, aos 42' 2ºT); Rafael Sobis, Ábila (Ariel Cabral, aos 32' 2ºT) e Rafinha (Arrascaeta, aos 6' 1ºT). Técnico: Mano Menezes.

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho; Marquinhos Gabriel (Lucca, aos 33' 2ºT), Giovanni Augusto (Rildo, aos 39' 2ºT), Rodriguinho e Guilherme (Marlone, aos 25' 2ºT); Ángel Romero. Técnico: Oswaldo de Oliveira.