Russel Dias
28/09/2016
21:27
Santos (SP)

O Santos se atrapalhou, principalmente na primeira etapa, mas se recuperou a tempo para aproveitar as oportunidades, como disse o técnico do Internacional, Celso Roth, antes da partida, creditando o discurso ao físico Einstein, e venceu o Colorado por 2 a 1, na Vila Belmiro (a frase correta é: "No meio da dificuldade, há a oportunidade"). Assim, o Peixe leva uma pequena vantagem para o segundo jogo das quartas da Copa do Brasil, no Beira-Rio.

O técnico Dorival Júnior não tinha Vitor Bueno e Ricardo Oliveira, machucados, mas do ponto de vista da Teoria da Relatividade de Einstein, e do santista mais otimista, tinha força total, esta agora com Vecchio e Rodrigão no ataque.

O Inter, que está mais preocupado em deixar a zona de rebaixamento do Brasileirão, teve apenas três titulares em campo, mas com Seijas, Marquinhos, Valdivia e Nico López, pressionou a defesa alvinegra na saída de bola, o que obrigou os zagueiros a arriscarem e errar lançamentos.

Na segunda etapa, a postura do Santos foi diferente. Os laterais Victor Ferraz e Zeca se aproximaram do ataque, deram apoio e conseguiram dar mais posse de bola ao Peixe.

Em dez minutos, com Copete e Rodrigão, respectivamente, em duas jogadas pelos lados, o Santos fez dois gols e abriu boa vantagem para levar ao Sul.

Mas inspirado em algum sábio que não Einstein, o Inter aproveitou uma das poucas oportunidades que teve. Vitinho cobrou falta lateral rasteira e Seijas, livre, desviou de letra, sem chances para Vanderlei, diminuindo a vantagem do Alvinegro.

Desta forma, para avançar à semifinal no dia 19 de outubro, no Beira-Rio, o Inter precisa apenas vencer por 1 a 0. Com isso em mente, após diminuir a vantagem aos 26 do segundo tempo, o Colorado jogou de olho no cronômetro e fez de tudo para atrasar a partida para o Santos. Com um time ainda mais recuado, os gaúchos dificultaram a entrada da bola na área de Danilo Fernandes.

Mesmo com a vitória, em nenhum nível da relatividade o Peixe deixa a Vila Belmiro satisfeito com o resultado, mas sim pressionado.

O Santos voltará a campo no sábado, contra o Atlético-PR, na Vila, pela 28ª rodada do Brasileirão, às 16h. No mesmo dia, mas às 21h, o Colorado receberá o Figueirense. 

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2 X 1 INTERNACIONAL


Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
​Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior - PE (ASP-FIFA)
Auxiliares: Alessandro A Rocha de Matos - BA (FIFA) e Fabiano da Silva Ramires - ES (ESP)
Público/renda: 6.592 pagantes / R$ 239.880,00
Cartões amarelos: Artur e Fernando Bob (Internacional); Paulinho (Santos)
Gols: Copete, 3'/2ºT (1-0); Rodrigão, 10'/2ºT (2-0); Seijas, 26'/2ºT (2-1)

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Thiago Maia (Rafael Longuine - 43'/2ºT), Renato, Lucas Lima e Vecchio (Paulinho - 30'/2ºT); Copete e Rodrigão (Joel - 35'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes, Fabinho, Eduardo, Ernando e Artur; Fernando Henrique, Eduardo Henrique, Valdívia e Seijas (Ceará - 39'/2ºT); Marquinhos (Vitinho - 18'/2ºT) e Nico López (Rodrigo Dourado - 28'/2ºT). Técnico: Celso Roth.