RADAR / LANCE!
14/07/2016
12:59
Rio de Janeiro (RJ)

Acima da chance de se distanciar na liderança da Série B, o encontro do Vasco diante do Luverdense, neste sábado, às 18h30, surge como uma possibilidade de superação para o elenco cruz-maltino. Sem poder contar com Nenê, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a equipe terá em Passo das Emas mais uma chance de que pode garantir os três pontos mesmo sem o seu atual ídolo.

Desde que o camisa 10 desembarcou em São Januário, o Vasco ficou sem ele em apenas três partidas (curiosamente, cada uma valendo por competição diferente). E em todas, o resultado foi frustrante: dois empates e uma derrota).

A primeira "baixa" de Nenê foi pelas quartas de final da Copa do Brasil de 2015. Com a equipe vindo de uma derrota por 3 a 0 para o São Paulo, o técnico Jorginho decidiu poupar boa parte dos jogadores, e o Vasco não passou de um empate em 1 a 1 no Maracanã. Tendo Emanuel Biancucchi como camisa 10, o Cruz-Maltino abriu o placar no primeiro tempo com Riascos, mas viu Centurión igualar o marcador na etapa final.

Nenê ficou ausente em apenas uma partida da série invicta de 34 jogos oficiais. Suspenso contra o Friburguense na primeira fase do Campeonato Carioca, o Vasco só empatou em 2 a 2. Contando com os jovens Mateus Pet e Matheus Índio, a equipe viu Riascos marcar duas vezes para o time da casa, enquanto Rômulo, que abrira o placar, garantiu o empate do Frizão com dois gols.

Na Série B, uma suspensão tirou Nenê de campo do duelo com o Atlético-GO. Jorginho apostou em Yago Pikachu para iniciar a partida no Kleber Andrade, mas o Vasco viu sua invencibilidade de 34 jogos (sete meses) se esvair. Júnior Viçosa e William Schuster fizeram os gols do Dragão, e Luan marcou para os vascaínos.