Bruno Cassucci
12/06/2016
18:05
São Paulo (SP)

12 de junho nunca será apenas o Dia dos Namorados para a torcida do Palmeiras. 23 anos depois do histórico título paulista, o Verdão voltou a ganhar do Corinthians neste domingo. Desta vez, não teve taça, mas o triunfo por 1 a 0, pela sétima rodada do Brasileirão, também ficará marcado para sempre. Foi a primeira vitória alviverde no Allianz Parque sobre o rival, que fez com que a equipe comandada por Cuca ultrapassasse o Timão e assumisse a vice-liderança do campeonato - o Alvinegro caiu para quarto.


Para a data, nada mais sugestivo do que um amor à primeira vista. Foi assim com Cleiton Xavier, autor do gol da vitória. O camisa 10 entrou no intervalo e logo no segundo minuto em campo aproveitou rebote de Walter e cabeceou para as redes.

Assim como aconteceu há 23 anos, o Timão reclama de um suposto erro da arbitragem. Nos acréscimos, o árbitro marcou uma falta de Felipe em dividida pelo alto com Fernando Prass. Na sequência, já com o jogo paralisado, a bola foi parar no gol em finalização de Bruno Henrique. Os palmeirenses apontam impedimento do zagueiro na jogada.

Até o gol verde, o que se via eram mais tapas do que beijos. No primeiro tempo do inédito Dérbi com torcida única, as equipes brigaram muito pelos espaços e pela bola, mas não fizeram um clássico vistoso. O Verdão começou melhor e poderia ter aberto o placar aos sete minutos, com Gabriel Jesus, mas o garoto foi travado por Felipe quando estava frente a frente com o gol.

Sem o amor e carinho da Fiel, o Corinthians também não tinha criatividade. Pressionados já no campo de defesa, os comandados de Tite erravam lançamentos, não conseguiam trocar passes e pouco ameaçavam Fernando Prass. Mesmo assim, aos 41, Giovanni Augusto teve ótima oportunidade, mas, livre, dentro da área, chutou muito mal.

Palmeiras x Corinthians
Cuca e Tite se cumprimentam (Foto: Mauro Horita / Lancepress!)

Não se sabe como foram as discussões de relacionamento no intervalo, mas os rivais voltaram com posturas diferentes. Cuca sacou RogerGuedes, adiantou Tchê Tchê, aberto na ponta direita, e viu sua substituição decidir o clássico logo na sequência. Tite não trocou peças, mas o Timão foi outro em desvantagem no placar. Aos 4, Cristian desperdiçou rebote e, mesmo com Prass fora do gol, chutou por cima. Aos 10, Guilherme mandou na trave.

A partir de então os lados alviverde e alvinegro entraram em um relacionamento sério com o sofrimento. O Palmeiras atacava com perigo e não conseguia ampliar o placar, o Corinthians lançava bolas na área e tentava pressionar, mas...

Como em 93, o verde venceu. Definitivamente, o Palmeiras tem um caso de amor com 12 de junho.

O Verdão volta a campo na quarta, quando visita o Coritiba, no Couto Pereira, às 21h45. Já o Timão atuará no dia seguinte, às 20h, no Mané Garrincha, em Brasilia, contra o Fluminense. 

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 0 CORINTHIANS

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)
Cartões amarelos: Jean, Zé Roberto, Edu Dracena, Moisés (PAL), Giovanni Augusto, Cristian, Felipe, Fagner (COR)
Público e renda: 39.935 / R$ 2.763.659,36
Gol: Cleiton Xavier 2'/2°T (1-0)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Edu Dracena e Zé Roberto; Jean, Thiago Santos e Moisés (Matheus Sales 43' 2ºT); Róger Guedes (Cleiton Xavier - intervalo), Dudu (Rafael Marques 38' 2ºT) e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Cristian (Maycon 21' 2ºT) e Bruno Henrique; Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto e Guilherme (Danilo 19' 2ºT); Luciano (André 36' 2ºT). Técnico: Tite