Carlos Alberto Vieira
10/07/2016
13:01
Rio de Janeiro (RJ)

No duelo dos desfalcados, Flamengo e Atlético-MG, na manhã deste domingo, no Mané Garrincha, pela 14ª  rodada da Série A do Brasileiro, o Rubro-Negro sentiu em menor intensidade as ausências. Afinal, Pará substituiu dignamente Rodinei; Mancuello, substituto de Alan Patrick, conseguiu jogadas criativas. E teve Felipe Vizeu. O garoto disse presente: marcou os dois gols da vitória flamenguista por 2 a 0. Mais eficaz do que o titular Guerrero e novo artilheiro do time na Série A, com quatro gols. Veja a repercussão da partida.


Já o Galo não teve em Patric e Carlos reservas à altura de Cazares e Fred (Pratto e Luan estão fora há tempos, não entram na conta). Ainda perdeu Marcos Rocha no início do segundo tempo.

Foi a sétima vitória do Flamengo na Série A, a primeira por mais de um gol de diferença (foram cinco por 1 a 0 e uma por 2 a 1). O time pulou para 23 pontos e pode terminar o domingo no G4 (caso o Internacional não vença o Santa Cruz à tarde). O Atlético, com 20 pontos, segue sem sucesso como visitante (uma vitória em sete jogos).

O Flamengo mais uma vez foi comandado nesta Série A pelo auxiliar Jayme de Almeida, em razão de problemas com o técnico titular (foram duas vezes no lugar Muricy, por ordem médica, e neste domingo por causa da suspensão de Zé Ricardo).

O JOGO 

O Flamengo começou muito bem, buscando jogar pelos flancos, na intermediária atleticana e, antes dos cinco minutos, chegando com perigo em duas oportunidades: uma cabeçada de Réver que Leonardo Silva mandou para escanteio e, na cobrança , Arão cabeceou para fora.

O ímpeto do Flamengo fez o Atlético-MG - que teve a infelicidade de não contar com Cazares, o seu melhor jogador e que sentiu no aquecimento - se amedrontar e não conseguir acertar passes, devolvendo muitas vezes a bola. Assim, o Flamengo seguiu a sua pressão e chegou ao gol quando William Arão começou a jogada e Mancuello deu ótimo passe para Vizeu tocar na saída de Victor.

Somente depois dos 15 minutos, e por causa do recuo do Flamengo, o Atlético começou a equilibrar. Só que Patric, o substituto de Cazares na criação, demorou para entrar no jogo. Na primeira vez que teve a chance de aparecer, recebeu em profundidade, não soube o que fazer. Já no fim da primeira etapa, deu dois passes que Robinho e Carlos colocaram nas redes, mas ambos estavam impedidos.

No segundo tempo, o Galo voltou com Maicosuel no lugar de Patric. Mais ofensivo. Quase marcou num chute de Clayton que Muralha voou para salvar. Mas os mineiros logo perderam Marcos Rocha, que caiu sobre o cotovelo e precisou ser substituído. Como a coisa estava negra para o Galo, o Flamengo, logo na primeiro ataque que fez pelo setor esquerdo aproveitando a saída de Rocha, ampliou. Fernandinho deitou e rolou em cima de Junior Urso e cruzou para Vizeu se antecipar a Erazo, muito lerdo no lance. 2 a 0.

A partir daí o Flamengo ficou na dele, saindo apenas na boa. Vizeu quase marcou outro numa falha de Erazo. Também  passou algum sufoco na defesa, como na ótima jogada de Maicosuel pela esquerda e que três jogadores do Galo não conseguiram chutar ao gol.  

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 0 ATLÉTICO MINEIRO
SÉRIE A DO BRASILEIRO -
14ª rodada
LOCAL: Estádio Mané Garrincha, Brasília (DF)
DATA E HORÁRIO: 10/7/2016, 11h (de Brasília)
ÁRBITRO: Marielson Alves Silva (BA)
AUXILIARES: Alessandro Rocha (BA) e Bruno Raphael Pires (GO)
CARTÕES AMARELOS: Pará (FLA), Erazo, Robinho, Carlos Cesar, Carlos  (ATL)
CARTÕES VERMELHOS: Não houve
RENDA E PÚBLICO: R$ 1.139.180,00/ 23.390,00
GOLS: Felipe Vizeu, 12'/1ºT (1-0) e 11'/2ºT (2-0)

FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Mancuello (Canteros, 17'/2ºT) e Fernandinho (Cuéllar, 40'/2ºT); Marcelo Cirino Gabriel, 33'/2ºT)  e Felipe Vizeu. TEC:: Jayme de Almeida*

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, (Carlos Cesar, 7'/2ºT) Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso, Patric (Maicosuel, Intervalo)  e Clayton (Hyuri, 21'/2ºT) ; Robinho e Carlos. TEC: Marcelo Oliveira