icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/08/2015
07:00

Na beira do gramado, o técnico Argel Fucks chama a atenção pela participação, às vezes de maneira exaltada, junto a seus jogadores. No comando técnico do Internacional há pouco mais de uma semana, Argel, que fará neste domingo seu terceiro jogo a frente do Inter, contra o Atlético-PR, no Beira-Rio, às 16h, nega a fama de linha-dura.

As cobranças durantes os treinos e jogos são apenas uma das "atrações" de Argel neste início de trabalho em Porto Alegre. A concentração, que foi abolida por Abel Braga em 2014 e seguiu com Diego Aguirre, ex-treinadores do Inter, foi retomada com sua chegada.

Além disso, durante os almoços e jantas, os jogadores não podem usar seu celulares. Para o treinador, é preciso que eles interajam. Argel nega ter implantado um regime militar no Colorado, e afirma que a resposta do grupo às mudanças "tem sido espetacular".

– Não existe cartilha, apenas a regra do telefone. Não sou o Capitão Nascimento (personagem do filme Tropa de Elite). Isso não é exército. Somos profissionais, damos liberdade aos jogadores e esperamos profissionalismo – explicou Argel, antes de explicar a regra do telefone:

– São 30 minutos para os atletas não utilizarem celular no almoço e jantar. Eles precisam conversar sobre o jogo, um passe, um gol.

Em campo, o Colorado só terá uma mudança em relação ao time que venceu o Ituano, quinta-feira. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o lateral-direito William dará lugar a Léo.

Na quinta-feira, o Atlético-PR venceu o Joinville por 2 a 0, em Santa Catarina, pelo jogo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana. Preocupado com o desgaste físico dos jogadores, o técnico Milton Mendes pode mandar uma equipe alternativa contra o Internacional hoje, às 16h.

Artilheiro do Furacão no Campeonato Brasileiro, com quatro gols, Nikão, que deve começar o duelo no banco, concorda com o rodízio.

– Jogando quinta e domingo, sabemos que será preciso (fazer rodízio). É complicado, mas todos precisam estar jogando e bem - avaliou Nikão, que não marca desde a nona rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data/Hora: 23/08/2015, às 16h
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP)

INTERNACIONAL: Alisson; Léo, Paulão, Ernando e Geferson, Rodrigo Dourado, Nilton, Valdívia e D’Alessandro; Eduardo Sasha e Vitinho. Técnico: Argel Fucks.

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Kadu, Gustavo e Sidcley; Otávio, Hernani, Daniel Hernández e Marcos Guilherme; Douglas Coutinho e Walter. Técnico: Milton Mendes.

Na beira do gramado, o técnico Argel Fucks chama a atenção pela participação, às vezes de maneira exaltada, junto a seus jogadores. No comando técnico do Internacional há pouco mais de uma semana, Argel, que fará neste domingo seu terceiro jogo a frente do Inter, contra o Atlético-PR, no Beira-Rio, às 16h, nega a fama de linha-dura.

As cobranças durantes os treinos e jogos são apenas uma das "atrações" de Argel neste início de trabalho em Porto Alegre. A concentração, que foi abolida por Abel Braga em 2014 e seguiu com Diego Aguirre, ex-treinadores do Inter, foi retomada com sua chegada.

Além disso, durante os almoços e jantas, os jogadores não podem usar seu celulares. Para o treinador, é preciso que eles interajam. Argel nega ter implantado um regime militar no Colorado, e afirma que a resposta do grupo às mudanças "tem sido espetacular".

– Não existe cartilha, apenas a regra do telefone. Não sou o Capitão Nascimento (personagem do filme Tropa de Elite). Isso não é exército. Somos profissionais, damos liberdade aos jogadores e esperamos profissionalismo – explicou Argel, antes de explicar a regra do telefone:

– São 30 minutos para os atletas não utilizarem celular no almoço e jantar. Eles precisam conversar sobre o jogo, um passe, um gol.

Em campo, o Colorado só terá uma mudança em relação ao time que venceu o Ituano, quinta-feira. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o lateral-direito William dará lugar a Léo.

Na quinta-feira, o Atlético-PR venceu o Joinville por 2 a 0, em Santa Catarina, pelo jogo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana. Preocupado com o desgaste físico dos jogadores, o técnico Milton Mendes pode mandar uma equipe alternativa contra o Internacional hoje, às 16h.

Artilheiro do Furacão no Campeonato Brasileiro, com quatro gols, Nikão, que deve começar o duelo no banco, concorda com o rodízio.

– Jogando quinta e domingo, sabemos que será preciso (fazer rodízio). É complicado, mas todos precisam estar jogando e bem - avaliou Nikão, que não marca desde a nona rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data/Hora: 23/08/2015, às 16h
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP)

INTERNACIONAL: Alisson; Léo, Paulão, Ernando e Geferson, Rodrigo Dourado, Nilton, Valdívia e D’Alessandro; Eduardo Sasha e Vitinho. Técnico: Argel Fucks.

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Kadu, Gustavo e Sidcley; Otávio, Hernani, Daniel Hernández e Marcos Guilherme; Douglas Coutinho e Walter. Técnico: Milton Mendes.