Atlético MG x Ponte Preta

Cazares foi um dos nomes do jogo, e deixou o seu com um golaço (Foto: Dudu Macedo/Fotoarena/Lancepress!)

RADAR/LANCE
19/06/2016
14:58
Belo Horizonte (MG)

O Atlético-MG foi outro time contra a Ponte Preta. Diferente das últimas ocasiões, o time mineiro recebeu a Macaca no Horto e apresentou um futebol bem superior, mais organizado, agressivo e confiante dentro de campo. Parte dessa melhora é justificada pelo retorno dos dois equatorianos ao time. Erazo e Cazares retornaram ao clube após disputarem a Copa América com o Equador. Depois de quase 11mil quilômetros dos Estados Unidos a Belo Horizonte, a dupla concentrou com o grupo e sequer treinou, mas entrou em campo e foi essencial para Marcelo Oliveira conseguir sua primeira vitória no Galo.

- Quero registrar a boa vontade e o profissionalismo desses jogadores. O Erazo jogou à noite na quinta, eles fizeram uma viagem longa e se colocaram à disposição, isso é muito bom. Esse espírito de equipe é uma base para a sequência de trabalho da parte tática, física e emocional – comentou Marcelo Oliveira.


Na zaga, Erazo voltou a dar mais equilíbrio para o setor defensivo do time. Tanto ele quanto o companheiro Leonardo Silva tiveram atuações tranquilas, assim como o goleiro Victor, que passou por menos sustos. Já Cazares foi o maestro no meio campo, deu uma nova qualidade na faixa central do gramado e ainda deixou sua marca.

- A defesa era um aspecto que precisávamos melhorar e melhoramos, tanto que não tomamos gols, e foram poucos sustos. Soubemos marcar bem, foi um jogo mais equilibrado, mais regular, mais constante e, por isso, chegamos à vitória. Os números foram todos favoráveis. Estou muito feliz com essa primeira vitória nessa nova fase, novo comando. Sempre acreditamos, e o torcedor teve papel importantíssimo, fundamental. A gente vinha de resultados ruins e vieram 16 mil pessoas, em um domingo de manhã. É o que a torcida do Atlético sempre fez, mas quero que saibam que nos ajudaram muito – acrescentou Marcelo.

Para finalizar, o treinador comemorou bastante o primeiro triunfo no comando do Galo. Nas sete partidas anteriores, o clube alcançou quatro empates e três derrotas. A partir de agora, o time terá outros três jogos em Belo Horizonte e quer fazer o dever de casa para começar de vez a brigar na parte de cima da tabela.

- Estava na hora de dar uma resposta, com uma atuação melhor. É um processo de fortalecimento e, quem sabe, nesses três jogos em Belo Horizonte, criar uma meta interna para buscar as vitórias. O fator casa é fundamental desde que você esteja muito firme como estivemos hoje – finalizou.