LANCE!
13/05/2016
07:45
Porto Alegre (RS) 

O futebol gaúcho ainda não foi campeão brasileiro na era dos pontos corridos. Grêmio e Internacional já bateram na trave com vice-campeonatos e tentam em 2016 encerrar o jejum: 

HOME - LDU x Grêmio - Copa Libertadores - Douglas (Foto: Javier Cazar/AFP)
Douglas é um dos líderes do Grêmio Foto: Javier Cazar/AFP

COMO CHEGA O GRÊMIO: 

O Grêmio teve um início de ano promissor, mas sofreu três eliminações no primeiro semestre - fase de grupos da Primeira Liga, semifinal do Gauchão e oitavas da Libertadores -, viu o rival ser campeão estadual e ficou pressionado. Rui Costa e César Pacheco, ex-comandantes de futebol, foram demitidos, e o técnico Roger Machado está na berlinda. O trabalho competente na última temporada lhe rendeu um voto de confiança de Alberto Garra, novo vice de futebol, mas o comandante terá que mostrar resultado logo para se manter no cargo.

Nesta busca por uma resposta rápida, o clube ainda terá como obstáculos as oscilações nas laterais e a carência de um fazedor de gols de qualidade. Marcelo Grohe vive momento de instabilidade, mas segue como uma das referências do elenco. A zaga composta por Geromel, que muitas vezes joga por ele mesmo e por Fred, precisa de ajustes. O Grêmio ainda não fez contratações para o Brasileiro. A diretoria busca um defensor e laterais completar o plantel de Roger. Apesar do assédio a Walace e Luan, a equipe também não sofreu baixas.

A expectativa é que Giuliano, Douglas e Luan possam repetir as boas atuações de 2015. Bolaños teve um início animador, mas após a lesão na mandíbula só teve lampejos e precisa recuperar o ritmo para mostrar seu melhor futebol. O artilheiro Bobô é uma das apostas.

Time-base: Marcelo Grohe; Wallace Oliveira, Fred, Pedro Geromel e Marcelo Oliveira; Maicon e Walace; Douglas, Giuliano e Luan; Bolaños. Técnico: Roger Machado

Desempenho em 2016

JOGOS:
27
VITÓRIAS: 15
DERROTAS: 6
EMPATES: 6
GOLS PRÓ: 49
GOLS CONTRA: 30

Eduardo Sasha - Internacional x São Paulo-rs
Eduardo Sasha é uma das esperanças coloradas foto: Divulgação/Internacional

COMO CHEGA O INTERNACIONAL 

Na contramão dos últimos anos, o Inter não chega como um dos favoritos para o Brasileirão. Embora embalado pela conquista do hexa gaúcho, alcançado por uma equipe recheada de jovens da base, o Colorado está ciente de que precisa reforçar o elenco para sonhar em sair da fila que já dura quase quatro décadas.
A reformulação revelou promessas como Andrigo e Aylon, mas o clube precisa de peças mais experientes para suportar a pressão de um torneio mais intenso, além de suprir a falta de D'Alessandro. A chegada do meia venezuelano Seijas, do Santa Fe (COL), e do atacante argentino Ariel, do Pachuca (MEX), são algumas apostas.

Recém-contratado, Danilo Fernandes terá trabalho para substituir Alisson, vendido para a Roma. O ponto forte do sistema montado por Argel é a defesa consistente, quase sempre jogando para não perder, antes de buscar a rede adversária. Os atacantes Vitinho e Sasha fizeram boa campanha no Estadual, com muitos gols e movimentação, mas ainda falta um armador criativo que abasteça o setor.

Time-base: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Fabinho (Rodrigo Dourado) e Fernando Bob; Anderson e Andrigo; Vitinho e Eduardo Sasha. Técnico: Argel Fucks

Desempenho em 2016

JOGOS: 22
VITÓRIAS: 12
DERROTAS: 1
EMPATES: 9
GOLS PRÓ: 37
GOLS CONTRA: 12