HOME - Cruzeiro x São Paulo - Campeonato Brasileiro - Willian (Foto: Daniel Oliveira/Fotoarena/LANCE!Press)
Bruno Grossi
08/11/2015
18:52
São Paulo (SP)

Cruzeiro e São Paulo entraram no gramado do Mineirão na tarde deste domingo cada um com uma marca para defender. De um lado, os mineiros se lançaram ao ataque e correram poucos riscos. A postura mais agressiva, diante da passividade já corriqueira do Tricolor, fez com que o resultado final fosse mais justo. Com os 2 a 1 de virada em Belo Horizonte, a Raposa chegou a dez rodadas de invencibilidade no Campeonato Brasileiro e encerrou tabu de 11 anos sem vencer o time paulista em Minas Gerais pelo torneio nacional. Aos tricolores, restou o desânimo por mais um vacilo em fase decisiva da temporada.

Antes do jogo, Doriva conseguiu feito inédito em 2015 para o São Paulo: repetiu a escalação da vitória por 3 a 0 sobre o Sport. Foram dois dias de folga e outros seis de treinos para que a formação ficasse ainda mais entrosada e cometesse menos erros, mas nada disso foi visto no primeiro tempo. Bruno e Reinaldo erraram demais na marcação e deixaram Rodrigo Caio e Lucão à deriva, salvos quatro vezes por difíceis defesas de Denis. Na frente, luis Fabiano ficou isolado e sem opções para tabelar.

A salvação foi a cobrança perfeita de Alexandre Pato: testada firme de Fabuloso para balançar as redes aos 30 minutos, a primeira do centroavante são-paulino com 35 anos de idade. A impressão era de que o Tricolor pudesse ter mais controle do jogo a partir daí, principalmente pela tranquilidade que Paulo Henrique Ganso ganhou para tocar a bola. O problema é que tal impressão durou somente dois minutos. Com insistência e muita categoria, Willian ganhou disputa com Lucão na entrada da área e bateu no cantinho, longe do alcance de Denis. 

Cruzeiro x São Paulo (Foto: Thomas Santos/AGIF)
Fabuloso fez o centésimo gol do São Paulo nesta temporada (Foto: Thomas Santos/AGIF)

O cenário foi alterado no segundo tempo. Doriva sacou o perdido Bruno para Hudson dar mais proteção à lateral direita. O São Paulo ganhou corpo para atacar mais, ainda que de forma lenta e tímida. Mesmo assim, chegou a ficar cara a cara com Fábio em duas ocasiões, mas a pontaria de Alexandre Pato não estava em dia. Dois chutes, um de direita e outro de esquerda, ambos para fora, da entrada da pequena área. O Cruzeiro, muito bem armado por Mano Menezes, voltou a ficar à vontade para atacar. E passou a fazer isso em maior número com a entrada de Leandro Damião na vaga de Gabriel Xavier aos 27 minutos.

Com oito minutos em campo, o centroavante celeste aproveitou passe inspirado do argentino Ariel Cabral e desatenção de Rodrigo Caio para sacramentar a virada no Mineirão. Damião já havia sido o algoz do São Paulo na eliminação nas oitavas de final da Copa Libertadores da América e agora pode fazer com que as pretensões do Tricolor para voltar ao torneio continental no próximo ano sejam frustradas. Os paulistas param com 53 pontos, atrás do Santos e agora empatado com o Internacional. Já a Raposa chega a 48 e pode até a sonhar com uma classificação para a Libertadores.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 SÃO PAULO

Local:
Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data/Horário: 8 de novembro de 2015, às 17h
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)
Público/Renda: 33.417 pagantes/R$ 1.001.675,00
Cartão amarelo: Manoel (CRU); Alan Kardec (SAO)

GOLS: Luis Fabiano, 30'/1ºT (0-1); Willian, 32'/1ºT (1-1); Leandro Damião, 35'/2ºT (2-1)

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Willians, Henrique e Ariel Cabral; Gabriel Xavier (Leandro Damião, 27'/2ºT), Arrascaeta (Marquinhos, 36'/2ºT) e Willian (Charles, 44'/2ºT). Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Denis; Bruno (Hudson, 6'/2ºT); Rodrigo Caio, Lucão e Reinaldo; Thiago Mendes, Wesley (Centurión, 42'/2ºT) e PH Ganso; Michel Bastos, Alexandre Pato e Luis Fabiano (Alan Kardec, 21'/2ºT). Técnico: Doriva.