América-MG x Coritiba

Golaço de cobertura de Borges valeu a virada e o triunfo do América-MG (Foto: Dudu Macedo/Fotoarena/Lancepress!)

RADAR/LANCE
18/06/2016
22:57
Belo Horizonte (MG)

Último jogo deste sábado de Brasileirão, América-MG e Coritiba fizeram um duelo voltado para a parte de baixo da tabela. O Coelho começou a rodada na lanterna e precisava fazer o dever de casa para pelo menos igualar seu número de pontos com o Botafogo, primeiro time fora do Z-4. Em situação menos desconfortável, mas não por isso tranquila, o Coxa buscava seu primeiro triunfo como visitante para se afastar da zona da degola. Mas quem levou a melhor foi o time da casa. Com direito a golaço, virada e muita emoção, o América venceu por 2 a 1 e deixou a lanterna momentânea do campeonato.

Os gols da partida foram marcados por Kléber, do Coritiba, Adalberto e Borges, do América. Este foi a estreia do técnico português Sérgio Vieira em Belo Horizonte, após dois jogos fora de casa. Com o resultado, o Coelho foi aos oito pontos e dome na 18ª colocação, mas poderá sair da zona do rebaixamento neste domingo, dependendo dos resultados de Cruzeiro e Botafogo. Em situação parecida, o Coritiba também tem oito pontos e pode entrar no Z-4 no final da rodada.


Primeiro tempo fraco e com poucas emoções


Uma boa oportunidade de abrir o marcador para cada equipe e nada mais. O primeiro tempo da partida no Horto foi fraco tecnicamente e sem muitos atrativos. O América foi ligeiramente melhor, mas não o suficiente para ir para o intervalo em vantagem. A melhor chance do Coelho saiu dos pés de Eduardo, que pegou a sobra de frente para o gol, mas finalizou em cima da zaga paranaense. Já o Coxa, assustou na jogada aérea com Juan, que também recebeu livre dentro da área, mas cabeceou em cima do goleiro João Ricardo.

Chato e com poucas emoções, o jogo só ficou mais aberto a partir dos 20 minutos. Porém, a falta de um jogador para ser o diferencial nos dois lados ou de maior ousadia no jogo coletivo contribuiu para a partida continuar sem empolgar.

Segundo tempo agitado e com vira-vira


Se faltou empolgação nos primeiros 45 minutos, sobrou emoção na última etapa do jogo. Com dois minutos, Borges teve a chance de abrir o marcador, mas parou no goleiro Wilson. E o castigo saiu no minuto seguinte. Kleber, o artilheiro do outro lado, também recebeu livre dentro da área, mas driblou João Ricardo e balançou as redes.

O que parecia um balde de água fria, foi bem digerido pelo América, que não sentiu o baque e empatou rapidamente. Adalberto aproveitou o rebote de Wilson após cobrança de falta, deixou tudo igual e recolocou o Coelho na partida. Três minutos depois, Borges recebeu o lançamento de Adalberto e se redimiu com um golaço. O veterano dominou na entrada da área, encobriu Wilson e virou o jogo para o América.

A partida continuou eletrizante no Independência. Aos 21 minutos, Juan cobrou falta de longe e carimbou a trave de João Ricardo. Já nos cinco minutos finais, a defesa americana deu muito mole e João Ricardo precisou deixar sua meta para evitar o gol de Kleber. No rebote, Juninho salvou o chute de Carlinhos do meio-campo, já com o goleiro mineiro batido. Por outras duas vezes, João Ricardo interviu abaixo das traves para garantir a segunda vitória do Coelho no Brasileirão. 2 a 1 placar final.

AMÉRICA-MG 2x1 CORITIBA

Motivo: 9ª rodada, Brasileirão 2016
Data/Hora: 18/06/2016, às 21h (de Brasília)
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Luiz Cláudio Regazone (RJ)
GOLS: Kleber, 4'2ºT (0-1); Adalberto, 9'2ºT (1-1); Borges, 12'2ºT (2-1)
Cartões amarelos: João Paulo, Carlinhos, Juninho (CTB)
Cartão vermelho: Não teve.

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Hélder , Artur, Adalberto e Danilo; Leandro Guerreiro, Juninho e Ernandes; Eduardo (Alan Mineiro) e Osman (Sávio); Borges (Victor Rangel). Técnico: Sérgio Vieira.

CORITIBA: Técnico: Wilson; Dodô, Rafael Marques, Juninho e Carlinhos; Edinho, João Paulo (Leandro); Ruy (Jorge Ortega), Juan e Felipe Amorim (Vinícius); Kléber. Técnico: Pachequinho.