icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/08/2015
18:45

O líder não deu chances em seus domínios. Em tarde de boas atuações em todos os setores, o Corinthians não teve dificuldades para bater por 3 a 0 um Cruzeiro que falhou demais. O grande nome da partida foi Vagner Love, de volta ao time titular alvinegro, com dois gols na Arena. Confira as notas do LANCE!:

E MAIS:
> Com recorde na Arena e brilho de Love, Corinthians vence o Cruzeiro
> Confira como está a classificação do Brasileirão

 

 

CORINTHIANS

6,5
Cássio
Defesa fundamental num chute de Leandro Damião quando o jogo estava 0 a 0. Depois, seguro e com boas defesas.

6,5
Fagner
Não se destacou na parte ofensiva, como é praxe. Mas teve um ótimo desempenho defensivo durante os 90 minutos.

7,0
Felipe
Atuação tranquila, sem dar grandes espaços para os homens de frente do Cruzeiro. Ainda foi à frente e deu algum perigo.

6,5
Gil
Atuação parecida com a de seu companheiro de zaga, mas sem levar o mesmo perigo à defesa da equipe mineira.

6,5
Uendel
Uma atuação segura na parte defensiva, sem dar chance para quem tentava ir pelo lado. Na parte ofensiva, tímido.

7,0
Bruno Henrique
Mais uma boa partida no que diz respeito à proteção da zaga. Saiu pouco. Levou o 3º cartão amarelo de bobeira.

7,0
Elias
Participou do primeiro gol e abriu espaços importantes do meio para frente. Poderia até ter ido mais à frente no jogo.

7,5
Jadson
Fez o segundo gol, que foi o seu 8º no Brasileirão. As batidas de falta e escanteio deram trabalho à defesa cruzeirense.

7,0
Renato Augusto
Fundamental no segundo gol, ao acreditar no lance e ao cruzar a bola para Jadson. Ditou o ritmo no meio de campo.

7,5
Malcom
Participou do primeiro gol e fez a assistência do terceiro. Voltou a jogar bem depois de três partidas bastante ruins.

8,5
Vagner Love
Fez dois gols, ambos de oportunismo, que fizeram reviver aquele centroavante famoso do passado. Aplaudido de pé.


Ralf
Sem nota.


Danilo
Idem.


Matheus Pereira
Jogou pouco. Sem nota.

7,5
Téc: Tite
Equipe jogou bem do início ao fim. Foi um dos jogos mais seguros em casa. Por que substituições tão tarde? Por quê?


 

 

 

CRUZEIRO

5,0
Fábio
Deu rebote no chute de Elias e entregou de graça a bola para Love marcar. No 3º gol, escorregou, não teve culpa.

4,0
Mayke
Apenas bizarro. Ninguém sabe o que ele tentou fazer ao evitar a bola na lateral e ceder o segundo gol ao rival.

4,5
Manoel
É facilmente driblado pelos adversários e neste domingo não foi diferente. Perdeu o tempo de bola e falhou no primeiro gol.

5,0
Paulo André
Em um erro de posicionamento, proporcionou espaço para a construção do gol de Love. Balaçou a rede, mas irregular.

4,5
Mena
Ataque do adversário deitou e rolou nas costas dele. Passou direto na jogada de Fagner no primeiro tempo.

5,0
Henrique
Teve a mesma deficiência de Charles durante a partida. Marcou pouco e, claro, deu muito espaços no meio.

5,0
Charles
Teve apenas cinco desarmes corretos no jogo – pouco para um volante. Poderia ter ajudado mais na marcação.

5,0
Fabrício
Facilmente desarmado. Durante a partida, perdeu sete vezes a posse de bola. Muito ruim para quem tinha de criar.

5,0
Alisson
O mesmo problema do companheiro de meio-de-campo. Foi engolido pela marcação corintiana e pouco apareceu.

5,0
Marquinhos
Queridinho de Luxemburgo sem muitas razões para tal título. Não produziu nada. Por ser afobado, perdeu a bola.

6,5
Leandro Damião
O único jogador da equipe que foi realmente perigoso para a defesa do Corinthians. Tentou chutes e até bicicleta.

4,5
Fabiano
Entrou no lugar de Mayke, mas o pesadelo na lateral continuou. Não conteve Malcom no terceiro gol.

6,0
De Arrascaeta
É inexplicável ele ser banco do Marquinhos. Entrou muito bem e em 10 minutos fez o que o colega fez em 45.

6,0
Willian
Jogou um pouco mais de 20 minutos, se movimentou bastante e não conseguiu mudar os erros no meio. Na média.

4,5
Téc: Vanderlei Luxemburgo
Não dá para entender algumas convicções do treinador, principalmente por insistir com atletas que pouco rendem.

O líder não deu chances em seus domínios. Em tarde de boas atuações em todos os setores, o Corinthians não teve dificuldades para bater por 3 a 0 um Cruzeiro que falhou demais. O grande nome da partida foi Vagner Love, de volta ao time titular alvinegro, com dois gols na Arena. Confira as notas do LANCE!:

E MAIS:
> Com recorde na Arena e brilho de Love, Corinthians vence o Cruzeiro
> Confira como está a classificação do Brasileirão

 

 

CORINTHIANS

6,5
Cássio
Defesa fundamental num chute de Leandro Damião quando o jogo estava 0 a 0. Depois, seguro e com boas defesas.

6,5
Fagner
Não se destacou na parte ofensiva, como é praxe. Mas teve um ótimo desempenho defensivo durante os 90 minutos.

7,0
Felipe
Atuação tranquila, sem dar grandes espaços para os homens de frente do Cruzeiro. Ainda foi à frente e deu algum perigo.

6,5
Gil
Atuação parecida com a de seu companheiro de zaga, mas sem levar o mesmo perigo à defesa da equipe mineira.

6,5
Uendel
Uma atuação segura na parte defensiva, sem dar chance para quem tentava ir pelo lado. Na parte ofensiva, tímido.

7,0
Bruno Henrique
Mais uma boa partida no que diz respeito à proteção da zaga. Saiu pouco. Levou o 3º cartão amarelo de bobeira.

7,0
Elias
Participou do primeiro gol e abriu espaços importantes do meio para frente. Poderia até ter ido mais à frente no jogo.

7,5
Jadson
Fez o segundo gol, que foi o seu 8º no Brasileirão. As batidas de falta e escanteio deram trabalho à defesa cruzeirense.

7,0
Renato Augusto
Fundamental no segundo gol, ao acreditar no lance e ao cruzar a bola para Jadson. Ditou o ritmo no meio de campo.

7,5
Malcom
Participou do primeiro gol e fez a assistência do terceiro. Voltou a jogar bem depois de três partidas bastante ruins.

8,5
Vagner Love
Fez dois gols, ambos de oportunismo, que fizeram reviver aquele centroavante famoso do passado. Aplaudido de pé.


Ralf
Sem nota.


Danilo
Idem.


Matheus Pereira
Jogou pouco. Sem nota.

7,5
Téc: Tite
Equipe jogou bem do início ao fim. Foi um dos jogos mais seguros em casa. Por que substituições tão tarde? Por quê?


 

 

 

CRUZEIRO

5,0
Fábio
Deu rebote no chute de Elias e entregou de graça a bola para Love marcar. No 3º gol, escorregou, não teve culpa.

4,0
Mayke
Apenas bizarro. Ninguém sabe o que ele tentou fazer ao evitar a bola na lateral e ceder o segundo gol ao rival.

4,5
Manoel
É facilmente driblado pelos adversários e neste domingo não foi diferente. Perdeu o tempo de bola e falhou no primeiro gol.

5,0
Paulo André
Em um erro de posicionamento, proporcionou espaço para a construção do gol de Love. Balaçou a rede, mas irregular.

4,5
Mena
Ataque do adversário deitou e rolou nas costas dele. Passou direto na jogada de Fagner no primeiro tempo.

5,0
Henrique
Teve a mesma deficiência de Charles durante a partida. Marcou pouco e, claro, deu muito espaços no meio.

5,0
Charles
Teve apenas cinco desarmes corretos no jogo – pouco para um volante. Poderia ter ajudado mais na marcação.

5,0
Fabrício
Facilmente desarmado. Durante a partida, perdeu sete vezes a posse de bola. Muito ruim para quem tinha de criar.

5,0
Alisson
O mesmo problema do companheiro de meio-de-campo. Foi engolido pela marcação corintiana e pouco apareceu.

5,0
Marquinhos
Queridinho de Luxemburgo sem muitas razões para tal título. Não produziu nada. Por ser afobado, perdeu a bola.

6,5
Leandro Damião
O único jogador da equipe que foi realmente perigoso para a defesa do Corinthians. Tentou chutes e até bicicleta.

4,5
Fabiano
Entrou no lugar de Mayke, mas o pesadelo na lateral continuou. Não conteve Malcom no terceiro gol.

6,0
De Arrascaeta
É inexplicável ele ser banco do Marquinhos. Entrou muito bem e em 10 minutos fez o que o colega fez em 45.

6,0
Willian
Jogou um pouco mais de 20 minutos, se movimentou bastante e não conseguiu mudar os erros no meio. Na média.

4,5
Téc: Vanderlei Luxemburgo
Não dá para entender algumas convicções do treinador, principalmente por insistir com atletas que pouco rendem.