Felipe Garcia - Brasil de Pelotas (Foto: Jonathan Silva / Brasil de Pelotas)

Felipe Garcia marcou um dos gols do Xavante na partida (Foto: Jonathan Silva / Brasil de Pelotas)

RADAR / LANCE!
27/02/2016
23:30
Rio Grande (RS)

O Brasil de Pelotas vivia uma seca de vitórias no início do Gauchão, e chegou a ver a zona de rebaixamento de perto. Mas, depois de seis jogos, o triunfo veio em grande estilo: 2 a 1 sobre o São Paulo-RS, em pleno Aldo Dalpuzzo, em jogo que teve briga generalizada nos últimos minutos, na noite deste sábado. De quebra, o Xavante deu uma "ajudinha" para o Grêmio, que venceu o Glória-VA por 4 a 2, manter a terceira colocação ao fim da sétima rodada.

Alheio à má fase, o Brasil de Pelotas tomou a iniciativa do jogo, e exigiu Deivity em finalizações de Felipe Garcia, Nena e Ramón. Felipe Garcia ainda obrigou Romano a salvar bola em cima da linha, enquanto os donos da casa se mostravam apáticos, e sequer ameaçavam Eduardo Martini em tentativas de fora da área. 

A superioridade do Xavante se transformou ao gol aos seis da etapa final. Felipe Garcia carimbou chance na trave mas, após bate e rebate, o próprio atleta mandou uma finalização para a rede.

O São Paulo-RS tentou aos trancos e barrancos, mas foi facilmente neutralizado pela defesa adversária. O Brasil de Pelotas administrou o jogo e ampliou a vantagem aos 38, quando Ramon serviu Gustavo Papa, que desviou para o gol.

No "abafa", os donos da casa diminuíram cinco minutos depois. Na sobra de uma cobrança de escanteio, Alex Goiano descontou.

O Xavante tentou forçar ainda mais sua defesa, mas acabou se deixando levar pelo nervosismo. Caído após sofrer uma falta, Gustavo Papa chutou Luís Henrique e foi expulso aos 46. Dois minutos depois, Marcos Paraná levou vermelho após trocar tapas com adversários, gerando uma confusão que fez a polícia entrar em campo e paralisou a partida por seis minutos. Somente aos 54 minutos, o jogo terminou, e com vitória do Brasil no clássico.