Começa a era Ricardo Gomes no Botafogo. Técnico encontrou dificuldades no início

Ricardo Gomes segue no comando do Botafogo (Foto: Cleber Mendes/LANCEPRESS)

LANCE!
04/01/2016
08:05
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo volta aos trabalhos para o início da pré-temporada e o começo do ano tem uma lista de novos objetivos. Se em 2015, a obrigação era voltar à elite, agora a história é outra, com o time na Primeira Divisão. Confira abaixo alguns dos novos desafios do Glorioso.

1 - Manter salários em dia

Em 2015, o Botafogo enfrentou muitas dificuldades financeiras, mas trabalhou intensamente para manter os salários em dia. Apesar de alguns problemas, o clube honrou os compromissos durante o ano. No fim da temporada, porém, com a Justiça do Trabalho em recesso, houve atrasos no salários de novembro e décimo terceiro, que foram quitados recentemente.

2 - Levantar uma taça de expressão nacional

Em dezembro do ano passado, o Botafogo comemorou 20 anos do título Brasileiro de 1995. Desde então, o Glorioso não conseguiu levantar uma taça de grande expressão. Por isso, chegou a hora de tentar beliscar um torneio nacional, como a Copa do Brasil.

3 - Revelar novos talentos

Com muitas dificuldades financeiras, o Botafogo tem ótimos motivos para investir na base e revelar jogadores. Luis Henrique e Fernandes, que despontaram em 2015, agora são consideradas peças importantes no elenco alvinegro.

4 - Afirmação na Série A

O Botafogo tem de permanecer na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. O clube precisa aprender com os erros do Vasco, que subiu e depois voltou rapidamente para a Segundona. 

5 - Gerar receitas com patrocinadores

O Glorioso ainda não conseguiu fechar com um patrocinador master para este ano, assim como em 2015. Portanto, surge novamente o desafio de gerar receitas sem este grande investidor. 

6 - Conseguir mais sócios

O Botafogo teve um aumento considerável no número de sócios-torcedores em 2015. No entanto, houve uma estagnação nas adesões no fim do ano passado. Tanto que o clube foi ultrapassado pelo Remo no ranking do Movimento Por Um Futebol Melhor. Atualmente, o Glorioso é apenas o décimo sexto na lista dos clubes com mais sócios-torcedores no país, o que ainda é pouco se levarmos em consideração as pesquisas sobre o tamanho da torcida alvinegra.

7 - Encontrar uma 'casa'

Sem poder contar com o Estádio Nilton Santos devido aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o Botafogo quer mandar partidas de menor apelo no Caio Martins. No entanto, ainda são necessárias algumas obras na estrutura. O clube também cogita disputar jogos em Juiz de Fora (MG).