Alberto Valentim - Botafogo

Alberto Valentim comanda a equipe do Botafogo nesta quarta, às 21h45 (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

LANCE!
21/03/2018
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Chegou a hora de Alberto Valentim. Ao menos em clássico, o novo comandante ainda não sabe o que é pontuar sob o comando do Botafogo. Nos dois jogos que fez pela Taça Rio, perdeu os dois, para Flamengo, por 1 a 0, e para o Vasco, por 3 a 2, sendo este último no domingo passado, o que, apesar do revés, credenciou o Glorioso a ter uma nova oportunidade de redenção contra o mesmo time de Zé Ricardo, às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos.

O duelo será válido pela semifinal da Taça Rio, e, para o time de Valentim, apenas a vitória interessa, uma vez que o empate leva o Vasco, mandante na casa do Botafogo, à final do returno. Para chegar ao primeiro triunfo no Rio, Valentim terá que se reinventar sem o seu principal articulador, João Paulo, que fraturou a tíbia e fíbula justamente no último encontro entre as equipes.

- Hoje (domingo) não vencemos por erro de arbitragem. Com um jogador a mais talvez venceríamos. Perda muito grande. Vamos ser fortes até pelo João. Futebol não dá oportunidade para remoer derrotas nem comemorar muito vitórias. A gente precisa reagir física, técnica e emocionalmente - comentou Valentim após a partida, onde também afirmou que o time precisa evoluir em todos os setores.

Com Alberto, o Botafogo tem três vitórias, duas derrotas e um empate - ou seja, um aproveitamento de 55,5%. O treinador ainda não externou se mudará o esquema sem João ou manterá Marcelo, substituto do antigo capitão no domingo. O fato é que será fundamental para Valentim vencer para, não só avançar à decisão da Taça Rio e cativar a torcida, mas também fincar a bandeira de "trabalho nos trilhos certos".

Cabe destacar também que o Botafogo, mesmo antes de Valentim, com Felipe Conceição, ainda não havia vencido um clássico. Com Tigrão, também foram duas partidas, pela Taça Guanabara, sendo um empate sem gols com o Fluminense e a derrota que culminou na demissão do jovem treinador, diante do Flamengo, por 3 a 1, pela semifinal. Kieza, na ocasião, saiu do banco e marcou o gol alvinegro, e ele, para o próximo desafio no Niltão, ainda é dúvida.