Coletiva - Pimpão

O atacante Rodrigo Pimpão tem contrato com o Botafogo até o fim de 2019 (Vinicius Britto)

LANCE!
17/12/2017
18:02
Rio de Janeiro (RJ)

O mau fim de Campeonato Brasileiro abalou o Botafogo e gerou consequências técnicas e financeiras. Mas poucos tiveram tantos problemas como Rodrigo Pimpão. O atacante, que foi herói em partidas pela Copa Libertadores, teve o número de celular descoberto e espalhado. Chegou a sofrer ameaças, e precisou tomar providências.

- Foram muitas críticas. Meu telefone vazou nas redes sociais, na internet. Recebi milhões de mensagens e ligações. Tive que trocar de número. Tem elogios também, mas você não gosta de ver críticas, ameaças, xingamentos, ameaças à família. Isso já passou. Não existe mais isso no futebol - lamentou o atacante, durante evento beneficente neste domingo.

Por outro lado, Pimpão lembra que a maioria da torcida o apoiou durante o ano. Na reta final da temporada, a queda de rendimento dele acabou sendo uma das mais perceptíveis.

- Disseram coisas que não quero falar porque a torcida me deu muitas alegrias, já saí emocionado de campo por gritarem meu nome. Temos que apagar o ano que tivemos e pensar no próximo para irmos degrau por degrau - disse, antes de completar:

- Já passei por muitas situações, são dez anos de profissional e passamos por muitas coisas. Se eu fosse mais jovem, pediria para sair do Botafogo. Eu vou tentar apagar essa imagem que alguns tiveram, tentar revertê-la e fazer com que eles me aplaudam. Em campo, vou tentar isso - garante.