Diego Giaretta em entrevista no Estádio Nilton Santos

Polivalente, Diego Giaretta jogará na lateral-esquerda na partida contra o ABC, em Brasília.

LANCE!
18/11/2015
16:48
Rio de Janeiro

A derrota frustrante para Santa Cruz, em casa, já ficou no passado. Pelo menos é o que afirma o Diego Giaretta. Determinado a não deixar escapar outra vez o título da Série B, o zagueiro polivalente garantiu que o Botafogo vai fazer um grande jogo contra o ABC, sexta-feira, em Brasília, e levantará a taça.

- Contra o Santa Cruz, entramos relaxados mesmo. Não jogamos como estávamos acostumados. Fora de casa, jogamos muito melhor contra o Luverdense, por exemplo. Esperávamos daquele nível para melhor. E não conseguimos. Queremos acabar logo com isso. Já conseguimos o acesso. Mas está em nossas mãos o título e não vamos deixar escapar - afirmou o defensor, que continuará no time para suprir a ausência do lateral-esquerdo Carleto, que está suspenso.

Contra o Abc, o Botafogo terá o retorno de três jogadores importantes o meia Daniel Carvalho, o zagueiro Renan Fonseca e, principalmente, o goleiro Jefferson. Confiante em um bom resultado e satisfeito pelo retorno dos seus companheiros, Diego Giaretta ressaltou a importância de contar com o capitão alvinegro em campo.

- Ele (Jefferson) é um ídolo para todos no futebol, especialmente no Botafogo. Contar com a liderança dele é extraordinário. É justo que ele faça parte da festa. Que bom que ele vai poder nos ajudar no Mané Garrincha. Tudo está cooperando para que a gente faça a festa lá. Só nos concentrarmos, finalizarmos os trabalhos e buscarmos um grande jogo. Não podemos adiar mais - disse o zagueiro

Giaretta finalizou revelando a felicidade de poder conquistar um título pelo Glorioso e , quem sabe, marcar um gol histórico. Segundo ele, balançar as redes contra o ABC seria muito emocionante.

- O importante é jogar. Corrigir os erros que nos incomodam muito para nós, que somos defensores. Coisa muito chata tomar tantos gols. Temos de ganhar independente de quem marcar o gol. E não podemos sofrer nenhum. Se eu fizer o gol, aí eu vou chorar ( risos) - brincou.