Diogo Giacomini, técnico interino do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG)

Treinador ainda estuda qual esquema tático irá adotar contra o Grêmio (Foto: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG)

RADAR/LANCE
02/12/2016
19:53
Belo Horizonte (MG)

Responsável por comandar o Atlético-MG na final da Copa do Brasil contra o Grêmio, na próxima quarta-feira, o técnico Diogo Giacomini ainda tem dúvidas sobre quem escalar no time alvinegro. O treinador já revelou sua intenção de congestionar o meio-campo do tricolor, mas ainda não decidiu qual esquema irá utilizar para isso.

- Vocês estão assistindo aos treinamentos e como os treinos estão dentro da filosofia de jogo, vocês têm ideia de como será a formatação da equipe. O Luan vinha fora e agora voltou a treinar e é uma grande opção. Temos o Maicosuel que também é um jogador de beirada. Mas eu não gosto de ir para um jogo de caráter decisivo com uma alternativa só. Mas ainda não é certo que começaremos com três volantes. Se começarmos com três volantes, o Carioca é o jogador com qualidade na saída de bola. É um jogador que joga por trás, é um organizador e é uma ótima opção para iniciarmos com uma trinca no meio - comentou ele.

Dessa forma, se optar por três volantes, o Atlético deverá começar a partida com Leandro Donizete, Júnior Urso e Rafael Carioca. Porém, a outra formação ensaiada pelo treinador leva quatro jogadores no ataque, o que também abre brecha para um possível 4-2-3-1, com Luan, Robinho, Maicosuel e Lucas Pratto.

Treinador dos juniores do Atlético, Giacomini recebeu um convite do presidente Daniel Nepomuceno e confirmou que, a partir do ano que vem, fará parte da comissão técnica do time profissional como auxiliar do técnico Roger.

- Recebi hoje oficialmente a confirmação que a partir de 6 de janeiro integro a comissão técnica permanente como auxiliar técnico, assim como o Carlinhos Neves será o preparador físico permanente. Estou muito feliz e isso mostra reconhecimento pelo meu trabalho. E o Roger é um treinador que dar liberdade para trabalharmos juntos. Vou acompanhar os jogos das categorias de base e vou auxiliá-lo nos treinamentos por setores, como o Roger gosta de treinar - falou.