Mateus Vital (Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Mateus Vital estreou pelo Cruz-Maltino na última rodada do Brasileiro, contra o Coritiba (Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

Vinícius Britto
14/12/2015
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Com a possibilidade de um maior aperto nas finanças para 2016, em decorrência da queda do time para a Série B, a receita para a reconstrução do Vasco pode estar dentro de casa. Mais especificamente, nas categorias de base.

No ano que vem, alguns garotos devem ser promovidos para as profissionais. Isto com o aval do técnico Jorginho, que falou diversas vezes, desde que chegou ao clube, que pretende contar com alguns jogadores da categoria de base do Cruz-Maltino. Na segunda metade da temporada, Renato Kayser chegou a receber algumas chances na equipe, assim como Mateus Pet, que subiu para os profissionais e estreou na partida contra o Coritiba, pela última rodada do Brasileiro.

Em conversa com o LANCE!, o novo gerente de futebol do clube, Isaías Tinoco, admitiu que mesclar os garotos com os atletas mais experientes que já compõe o elenco (como Nenê, Andrezinho e Jorge Henrique) deve ser uma solução para a montagem do elenco:

– Utilizar a base é o caminho a ser seguido. Vamos continuar tendo uma atenção especial a eles, coisa que já tivemos esse ano. Fizemos um trabalho com os jovens que, há muito tempo, o Vasco não vinha tendo. Em São Januário, você aumenta a qualidade da infraestrutura e traz mais identificação para os jogadores de base, que vêem o profissional, treinam no mesmo campo que eles – disse Isaías Tinoco ao LANCE!.

Com um rebaixamento, o orçamentos costuma sofrer uma redução. O gerente admitiu preocupação com a contenção de gastos, mas lembrou que, antes de tudo, o atleta será avaliado de acordo com suas qualidades para incorporar o plantel.

– A questão da contenção de gastos é uma coisa que, claro, chama nossa atenção. Mas o principal é a qualidade dos atletas que vão subir. É uma safra muito boa – valorizou o novo gerente de futebol do clube.

Em 2009, na Série B, foi a grande oportunidade para alguns garotos revelados pelo Vasco. Um deles, Alex Teixeira, fez o gol do título e acabou sendo vendido, no ano seguinte, ao Shakhtar-UCR. Em 2016, a esperança é na garotada voltar a ganhar oportunidade e ser decisiva.

QUEM DEVE SUBIR EM 2016:

Gabriel Félix:
 
Com 20 anos, goleiro será mais uma opção para o gol do Vasco quando Martin Silva for desfalque

Kadu Fernandes:
Com boa estatura (1,87m), zagueiro de 20 anos é visto como esperança para o futuro, podendo ser reserva imediato da dupla Rodrigo/Luan

Andrey:
Volante convocado constante para as seleções de base, é uma das maiores promessas do Cruz-Maltino. Neste ano, fez gol de título do Carioca Sub-17

Evander:
Meia com caso parecido ao de Andrey. Passagem por diversas seleções de base e grande esperança para o futuro

placeholder