Fernando Miguel - Vasco

Fernando Miguel, durante entrevista coletiva no CT do Almirante (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

LANCE!
26/07/2019
13:13
Rio de Janeiro (RJ)

Depois da vitória no clássico contra o Fluminense e tendo a semana livre, o Vasco terá uma missão difícil pela frente. Neste sábado, visita o líder Palmeiras, no Allianz Parque, às 17h (de Brasília). A última partida fora de casa deixou uma lição para o Cruz-Maltino, como observa o goleiro Fernando Miguel. Com toda polêmica do VAR, os jogadores entenderam que precisam manter a concentração.

- Acho que em Porto Alegre vivemos dois momentos. Uma até a situação da interferência do VAR, depois foi outra. Precisamos estar atentos a tudo e não nos deixar ser envolvidos. Temos o VAR, que vem para somar, mas quando tem uma situação que gera uma crise dentro da equipe precisamos estar atentos e concentrados - disse o jogador, em coletiva no CT do Almirante.

Contra o Flu, o Vasco foi para cima, apostando em uma marcação alta para atrapalhar o jogo de troca de passes de Fernando Diniz. Com o Palmeiras, o goleiro afirma que a equipe precisa pressionar mais uma vez.

- A estratégia é a mesma que foi adotada desde o dia que o Luxemburgo chegou aqui. Vamos procurar estar sempre concentrados, quando tivermos a bola tentar ser agressivo. Não adianta ir em São Paulo enfrentar o Palmeiras e só se defender. Precisamos ter personalidade, tranquilidade e eficiência também. Muita atenção e concentração. É um jogo grande.

Para este confronto, o Vasco não terá o atacante Rossi mais uma vez. Depois de cumprir suspensão, ele teve uma apendicite e precisou passar por cirurgia. Para a vaga, Vanderlei Luxemburgo utilizará Bruno César, substituindo Yan Sasse, que foi o escolhido no último final de semana.

- O Bruno César traz experiência, traz uma bola parada de eficiência. Mostrou isso contra o Fluminense. Claro que com uma característica diferente do Yan e até mesmo do Rossi. Esperamos que ele continue vivendo um bom momento. O Bruno depois de um grande tempo fora tem a readaptação. Mas sempre vi o Bruno querendo ajudar nossa equipe - comentou.

Veja outras respostas:

Rossi


O Rossi é um jogador importante, como todos. Viveu um grande momento. Pelo ímpeto que ele tem, ele agride muito a última linha. Lamentamos o que está passando, desejamos melhoras, mas sempre vamos acreditar naquele que está entrando, quem o Vanderlei escolher para aquela função vai dar conta do recado e nos ajudar assim como o Rossi nos ajudou.

Palmeiras

O Palmeiras tem, para mim, um dos melhores conjuntos do país. Conquista títulos, briga pelos campeonatos. Sabemos que é um Palmeiras forte independentemente dos nomes que vão estar em campo, mas precisamos estar atento a nossa equipe, concentrado com as nossas ações, assim como o Vasco também vai buscar a vitória, fazer um grande jogo naquilo que foi proposto pelo Vanderlei.

Momento adversário

Eu não sou um atleta que se atenta no momento do adversário. Precisamos ver o que precisamos fazer e naquilo que temos que mostrar dentro das partidas. Estamos melhores desde que o Vanderlei chegou. Esperamos fazer uma grande partida e evoluir ainda mais neste jogo em São Paulo. Precisamos estar concentrados nas nossas ações.

placeholder