Vinícius Faustini
14/04/2019
07:10
Rio de Janeiro (RJ)

A prova de que o Vasco tem condições de atravessar mares revoltos e levar a melhor sobre um Flamengo que chega à decisão do Campeonato Carioca "mais cotado" vem de longe. Herói do título estadual cruz-maltino de 1982, Marquinho não se esquece do dia em que saiu do banco para garantir a vitória por 1 a 0 no Maracanã:

- Por mais que digam que clássicos não têm favoritos, o Vasco vinha com um time inferior ao Flamengo para a decisão. Do outro lado, estava o Flamengo que ganhou tudo e, no ano anterior, foi campeão do Mundial Interclubes. Era o time do Zico, Adilio, Júnior, Nunes... Só que prevaleceu nossa determinação, nossa força, nossa torcida - relembrou o ponta-esquerda, ao LANCE!.

O ex-jogador recordou que, assim como nos dias de hoje, o clube da Colina também lidara com uma situação delicada em seus bastidores: para o Triangular Final,  Antônio Lopes, de uma tacada só, sacou cinco jogadores. Acácio, Galvão, Ernâni, Palhinha e Jérson entraram na equipe. Entre os que foram preteridos estava o próprio Marquinho:

'A gente tinha um time inferior ao Flamengo. Mas nossa determinação falou mais alto'

- Quando o Lopes tomou aquela decisão, a gente ficou surpreso, achou que ele tinha ficado maluco! Eu fiquei um pouco triste, assim como ficaram o Mazaropi, Rosemiro, Ivan, o Geovani... Mesmo assim, ninguém deixou de acreditar no título.

No intervalo, Marquinho entrou no lugar de Dudu. E, após uma cobrança de escanteio de Pedrinho Gaúcho, o ponta surgiu entre a zaga para, de cabeça, balançar a rede:

- Como eu tinha 1.68m, eu sabia que não dava para disputar com um jogador como o Mozer, né? Aí eu vinha no primeiro pau e  esperava alcançar. Quando o Pedrinho Gaúcho cruzou, eu desviei e conseguir estar justamente no tempo da bola certo.

Passados 37 anos, Marquinho lembra com carinho do gol marcado:

- Eu sempre fui muito determinado. Não me deixei levar nem mesmo quando fui para o banco de reservas. Graças a Deus, fui premiado com este gol marcado.

MARQUINHO VÊ 'SEMELHANÇAS' COM 1982, MAS FICA EM CIMA DO MURO

Marquinho - Vasco
'Torço por um bom futebol', diz Marquinho, que também venceu Carioca pelo Flamengo (Reprodução

Às vésperas de Vasco e Flamengo entrarem em campo para mais uma final de Campeonato Carioca, o ex-jogador reconhece que há algumas semelhanças entre as equipes. Aos seus olhos, a equipe de Abel Braga, no papel, tem mais condições de se sobressair:

- Por suas características, o Flamengo é um time mais vistoso, com jogadores  mais habilidosos e capazes de fazer boas jogadas individuais. No entanto, o Vasco pode suprir com garra e com velocidade. Jogando no erro do adversário pode aproveitar uma tentativa do Marrony. Mas o importante é ter determinação.

Marquinho, que foi campeão carioca de 1986 pelo Flamengo, diz não ter predileção por uma equipe nesta final:

- Fico em cima do muro. Fiz amizades nos dois clubes, assim como no Fluminense, onde também joguei. Torço por um futebol bem disputado nestas decisões.

placeholder