Sérgio Frias

Sérgio Frias já era nome importante do grupo mesmo na época de Eurico Miranda (Divulgação/CASACA!)

César Guimarães, Felippe Rocha e Luiza Sá
15/07/2019
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Com 19 anos de fundação, o grupo “Casaca!” participa da política do Vasco ativamente e tinha na figura de Eurico Miranda seu nome mais conhecido. O ex-presidente morreu em março deste ano, mas semanas antes houve uma divisão no grupo. Conselheiro do Cruz-Maltino desde 2001 e atual benemérito, Sérgio Frias, é um líder do Casaca! e conta, nesta entrevista exclusiva ao LANCE!, detalhes do posicionamento político e quem são os atuais “casaquistas”. Ele projeta também a próxima eleição no clube, prevista para dezembro de 2020.

- Em fevereiro deste ano, houve uma dissidência. Permaneceram no Casaca! eu, Eduardo Maganha, Leandro Brandão (neto da única grande benemérita do Vasco viva, Edméa Brandão), Iury Gaspar, Rodrigo Alonso e Rafael Furtado, que são todos sócios elegíveis do clube já em 2017, com a exceção de apenas um. Além deles, Pedro Sampaio, hoje sócio elegível do clube e que participava de grupo de trabalho em nossas mídias sociais e o sócio Benfeitor Remido Paulo Boechat, também partícipe de grupo de trabalho nosso à época. De um outro grupo criado em 2016 para trabalho paralelo do Casaca! nas mídias sociais, ampla maioria permaneceu conosco. Deste grupo podemos citar outros nomes: João Paulo de Oliveira, Marcos Júnior, Djalma Cesar Araújo, Daniel Ferreira, Igor Magalhães, sócios eleitores ou elegíveis do clube, entre outros. Além de Leandro Brandão, conselheiro eleito, outros cinco conselheiros eleitos ligados ao Casaca! permaneceram.

Qual a força política do grupo no clube, atualmente?
Fora os integrantes já citados, se coadunaram com os votos do Casaca!, este ano, no Conselho Deliberativo - inclusive para a abertura de sindicância para investigar denúncias de gestão temerária contra o presidente do clube, Alexandre Campello - quase 90% dos casaquistas presentes na chapa que concorreu e ficou em segundo lugar nas eleições de 2017. Isso considerando os números abaixo do 40 até o 160 da referida chapa. Vale ressaltar que mais de 80 casaquistas, sócios gerais de 2013 e que se mantiveram adimplentes até aqui poderão, pela primeira vez, ter direito a serem elegíveis no próximo pleito. Este grupo também se mantém vinculado conosco. Além disso, cerca de 20 sócios que reativaram seus títulos em 2013 e continuaram a pagar ao clube sem qualquer lacuna também terão direito de ser elegíveis em 2020; e junto a mais de 20 outros associados que, embora já elegíveis, não puderam compor nossa chapa em 2017, são todos partícipes dessa caminhada conosco. Importante também frisar ainda que temos conosco quase uma centena de sócios adimplentes não elegíveis, mas eleitores, vinculados a nós e que se coadunam com nossos votos. Dos 30 conselheiros da oposição, eleitos no Deliberativo, em 2018, temos seis, fora os conselheiros natos, nos quais me incluo. Gostaria de destacar ainda que cerca de 80 associados a mais, vinculados ao Casaca, estão aptos a serem elegíveis ao Deliberativo no próximo pleito.

Agora sem Eurico Miranda, o Casaca! terá candidato próprio no ano que vem?
O importante, na nossa visão, é a pacificação política em torno de um nome que consideremos apto ao cargo, independentemente de que grupo ele seja. Em fevereiro deste ano, colocamos em nosso Twitter duas opções. Poderia ser uma pessoas que trabalharam no período de 2015 a 2017, na gestão de Eurico Miranda, ou alguém do próprio Casaca!. A primeira possibilidade parece mais plausível.


Um nome ventilado para a próxima eleição é o de Luis Manuel Rebelo Fernandes...
É um bom nome. Ainda é um pouco cedo, mas é uma pessoa capacitada e poderia ter o nosso apoio, caso venha a ser candidato.

Relação com Alexandre Campello
Fomos apoiadores do Campello na eleição do Deliberativo em janeiro de 2018. Mas, entre abril e maio, após uma carta produzida pela atual gestão, relativa ao balanço fiscal de 2017, o Casaca! passou a ser oposição. Entendemos que o fato de Alexandre Campello demonstrar apoio interno ao ex-presidente Eurico Miranda e, na mídia, mostrar uma posição de afastamento, não foi uma atitude correta. A partir desse fato, deixamos de apoiar a atual gestão.

Atuação do Casaca! nos próximos meses
O nosso desejo é fortalecer o clube, principalmente no seu quadro associativo. Na campanha recente que fizemos de pedido de anistia, mais de uma centena de associados inadimplentes preencheram dados e manifestaram o desejo de voltar ao quadro social com o perdão de suas dívidas. E a grande maioria dos que tinham tal desejo se predispuseram e se predispõem a adentrar agora no quadro social e depois resolver suas questões pendentes. Por fim, temos incentivado a ideia de que familiares de sócios ligados a nós sejam postos no quadro social por estes, objetivando aumentar ainda mais a base de apoio do Casaca! para o pleito do ano que vem, alicerçados todos na ideia de que se tenha um candidato de unificação, pacificação dentro dos moldes já descritos por nós em fevereiro deste ano, via Twitter.

placeholder