Laura Pigossi agradece aos céus classificação à final em Bogotá

Copa Colsanitas

Tênis News
09/04/2022
19:44
Bogotá

A paulistana Laura Pigossi, número 3 do Brasil e 212 do mundo, superou a colombiana Camila Osorio, 33ª, e vai decidir o título do WTA de Bogotá, na Colômbia, com adversária a definir. Esta é a primeira final em nível WTA da carreira de Pigossi.

Em um jogo de muitos erros e tenso para as duas tenistas, a brasileira precisou de 2h11 para fechar o placar em 7/5 7/6 (2) tendo cometido seis duplas-faltas contar sete da colombiana, que cometeu 31 erros não-forçados contra 28 da brasileira, que bateu oito bolas vencedoras contra 17 de Osorio.

Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Lauta Pigossi está em sua primeira final em nível WTA da carreira e pode se tornar a quarta mulher brasileira campeã de um torneio nesse nível, após Maria Esther Bueno, Niege Dias e Teliana Pereira. Teliana Pereira inclusive foi campeã em Bogotá, na edição 2015.

Na grande final, Pigossi aguarda pela vencedora do duelo entre a russa Kamilla Rakhimova e a alemã Tatjana Maria.

O jogo

Camila Osorio iniciou a partida com dificuldades de disputar longos pontos e buscando definir com bolas rápidas. A tática induziu a tenista da casa e atual campeã do torneio a erros, o que facilitou a atuação mais defensiva da brasileira, que abriu 5/1 com quebras no 3º e 5º games e viu a colombiana pedir atendimento médico para a região da coxa esquerda e costas, na região lombar. Osorio pareceu um pouco aliviada, assim pressionou e devolveu as duas quebras nos 8º e 10º games, oportunidades em que a paulistana sacou para o set e desperdiçou as vantagens. Ainda assim, a brasileira não desistiu, buscou alongar pontos para exigir fisicamente da rival, conquistou nova quebra no 11º game em erro de Osorio e fechou a parcial.

As tenistas abriram o segundo set trocando quebras nos dois primeiros games em erros. Mais inteira fisicamente, Laura Pigossi abriu 5/3, após quebras no 5º e 7º. Foi então que a adversária buscou receber atendimento médico na coxa, após todos os intervalos de games recebendo massagens, teve a coxa imobilizada e buscou a reação. Assim, Osorio salvou três match-points no 9º game, quebrou o saque da brasileira sacando para o jogo e com dores, chegou a cometer dupla-falta sacando por baixo, voltou a ser quebrada e viu Laura Pigossi sacar para a partida uma segunda vez, novamente salvou match-point e levou a disputa para o tiebreak.

Ali, Pigossi passou a devolver o saque da colombiana mais dentro da quadra abriu 5/0 e administrou.