São Paulo comemoração

São Paulo já está classificado para o mata-mata do Paulistão (Foto: Rubens Chiri;saopaulofc.net)

LANCE!
07/05/2021
08:00
São Paulo (SP)

Depois de empatar em 0 a 0 contra o Racing, da Argentina, na última quarta-feira (5), pela Libertadores, o São terá pela frente uma sequência intensa de muitos jogos em pouco tempo. Caso chegue até a final do Paulistão, o time disputará oito partidas em 17 dias, uma média de um jogo a cada 2,1 dias.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA DO CAMPEONATO PAULISTA DE 2021!


A maratona se inicia no domingo (9), quando o Tricolor enfrenta o Mirassol, fora de casa, pela última rodada da primeira fase do Paulistão. Já classificado para a próxima fase do torneio e com a liderança do grupo garantida, é possível que o treinador Hernán Crespo use o jogo para rodar o elenco.

Três dias depois, na quarta-feira (12), o time viaja para o Uruguai, onde enfrentará o Rentistas pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores. A partir daí, o Tricolor disputará o mata-mata do Campeonato Paulista e, assim, terá jogos com pouco tempo de descanso.

Na tabela original da Federação Paulista, o jogo das quartas de final estava previsto para o dia 13 de maio, apenas um dia depois do jogo do Tricolor no Uruguai. Por causa disso, o São Paulo provavelmente jogará no dia 14, enfrentando a Ferroviária ou a Ponte Preta.

Essa sequência de jogos com apenas um dia de intervalo será mantido caso o Tricolor avance para a semifinal, que deve ser disputada já no dia 16. Dois dias depois, no dia 18, o time recebe o Racing, da Argentina, para mais um jogo da Libertadores.

Caso chegue na final do Paulistão, o São Paulo terá novo compromisso no dia 20, com o jogo da ida e jogará a partida de volta no dia 23, podendo, pela única vez nessa maratona, ter dois dias de intervalo entre as partidas.

Apenas dois dias depois, no dia 25 de maio, o Tricolor recebe o Sporting Cristal, do Peru, colocando um fim na sequência de oito jogos em 17 dias.

Na coletiva após a partida contra o Racing, Crespo se mostrou preocupado com o calendário e fez um apelo à Federação que, segundo ele, precisa se preocupar mais com os times que a representam.

– Estou muito preocupado pelo calendário. O São Paulo também representa a Federação Paulista, vamos jogar as quartas de final do Paulista e a Libertadores em menos de 48 horas. Seria importante que a federação comece a pensar em seu representante paulista nesta Libertadores – disse o treinador.

O São Paulo enfrentou, recentemente, uma sequência de muitos jogos em pouco tempo, na volta do campeonato estadual, em abril. A maratona que está pela frente, porém, é pior. Na última vez, entre o jogo contra o São Caetano, no dia 10 de abril, e a partida contra o Rentistas, no dia 29, foram oito jogos em 20 dias.

Como se não bastasse a bateria intensa de partidas, o São Paulo tem alguns desfalques importantes para os próximos jogos. Luciano e Daniel Alves saíram lesionados e, somente na manhã desta sexta-feira (7), será divulgado um diagnóstico das lesões.

Além deles, o lateral Orejuela e o atacante Rojas também estão em processo de recuperação. As compensações, porém, são Gabriel Sara e Eder, que já voltaram a campo contra o Racing, na Argentina.