Soteldo - Santos

Soteldo caiu nas graças da torcida santista durante o Brasileirão (Foto: Ivan Storti/Santos)

Arthur Faria*
15/01/2020
06:00
Santos (SP)

Yeferson Soteldo foi anunciado oficialmente pelo Santos no dia 15 de janeiro de 2019. De um ano pra cá, o venezuelano se tornou titular no esquema do então técnico Jorge Sampaoli, caiu nas graças da torcida e foi valorizado pela diretoria do Peixe.

O início não foi tão empolgante. Mesmo com três gols nos dois primeiros meses da temporada, Soteldo alternava entre os 11 iniciais e o banco de reservas. Além disso, o Santos era eliminado da Copa Sul-Americana e Campeonato Paulista entre fevereiro e abril. 

Um jogo que Soteldo chamou atenção do torcedor santista foi na vitória sobre o Vasco, por 3 a 0, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Em 45 minutos, o atacante finalizou três vezes: uma para o fundo das redes, uma na trave e outra para fora.

Durante a Copa América, o presidente José Carlos Peres afirmou que tinha proposta por Soteldo na casa dos R$ 73 milhões de um clube dos Estados Unidos, mas garantiu que só venderia o atleta por mais de R$ 200 milhões. Enquanto isso, o jogador ajudava a Venezuela a se classificar para as quartas de final do torneio continental. 

Soteldo se tornou fundamental no segundo semestre do Santos. Com dribles e boas atuações, o venezuelano foi peça fundamental de Sampaoli e formou o trio de ataque com Eduardo Sasha e Marinho. Ele marcou mais oito gols e deu sete assistências.

A diretoria santista também teve a intenção em conversar com os agentes do atleta para comprar mais 50% de seus direitos econômicos, mas as conversas ainda não aconteceram. Os dirigentes do Peixe veem o atacante como grande potencial para faturar um bom percentual em uma futura venda.

Com os números, vieram os aplausos da torcida santista. O venezuelano é um dos mais aplaudidos quando o telão da Vila Belmiro anuncia a escalação do Santos. 

Em 2020, Soteldo deve se manter titular com Jesualdo Ferreira. Em um treinamento de campo reduzido, o atleta marcou três gols em menos de um minuto, um deles de voleio. 

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini