Rodrygo

Parcela da venda de Rodrygo ao Real Madrid foi bloqueada no Santos (Foto: Ivan Storti/Santos)

Arthur Faria
02/08/2019
17:21
Santos (SP)

O escritório de advocacia Bonassa Bucher voltou a acionar o Santos na justiça e conseguiu o bloqueio de R$ 15 milhões do valor da segunda parcela que o clube recebeu da venda de Rodrygo ao Real Madrid.

A empresa prestou serviços no ano de 2017, quando Modesto Roma ainda presidia o Peixe. Atualmente cobra o clube por despesas da época que não foram pagas. O montante total é de R$ 12.963.989.

A diretoria corre contra o tempo para brecar o congelamento das contas por meio de uma liminar na Justiça. Caso não consiga, o dinheiro só volta aos cofres após o final do processo e caso ganhem a ação.

Essa não é a primeira vez que o Santos é prejudicado pela dívida antiga de Modesto. Nesta temporada o presidente José Carlos Peres teve as contas congeladas por conta da empresa e atrasou pagamentos do elenco e teve negociações inviabilizadas.