Palmeiras x Ponte Preta - Disputa

Patrick de Paula domina a bola no gramado sintético, em jogo contra a Ponte (EDUARDO CARMIM/Photo Premium)

Marina Bufon
08/08/2020
10:00
São Paulo (SP)

O Palmeiras ainda não perdeu no seu novo gramado sintético do Allianz Parque. Esse é um dos trunfos do clube para a grande decisão do Campeonato Paulista, que acontece neste sábado (8), às 16h30 (horário de Brasília), diante do rival Corinthians. Mas o que significa jogar neste gramado? Existe algum tipo de vantagem?

Alessandro Oliveira, CEO da Soccer Grass, empresa responsável pela implementação do gramado no estádio e também no CT do clube, explicou que, sim, existem certos benefícios.

- É um diferencial para quem está acostumado a jogar. O Palmeiras, por exemplo, que já fez vários jogos e treina também no gramado sintético, tem essa segurança. O cara joga a bola sem olhar para o chão, ele consegue ter uma vantagem boa em relação ao adversário – iniciou o profissional.

- Jogando em casa é sempre uma vantagem. Quando você joga num campo que você sabe que não vai ter nenhuma alteração, do início ao final (do jogo), realmente é um diferencial – complementou.

O gramado sintético é igual ao natural, ou seja, tudo que acontece com ele, acontece também com o outro, como quique de bola, rolagem da bola, tração e rotação da chuteira, entre outras características. O que difere um material do outro é justamente a qualidade do “tapete”: ele se mantém o mesmo do começo ao fim.

- Basicamente, a diferença é você ter um campo com a mesma qualidade desde o primeiro minuto até os 49, 50 minutos do segundo tempo. Depois que começa um jogo, a grama está perfeita. Após 20 minutos, 30 minutos, já se vê grama solta, isso sem chuva. Porque a chuteira dos jogadores tem as travas, é extremamente agressivo e arranca mesmo a grama. A diferença é essa, a grama sintética mantém a qualidade, mesmo com chuva.

O gramado instalado no Allianz Parque é o mesmo homologado pela Fifa, no chamado Fifa Quality Pro. A entidade possui um manual fabricado a partir de uma série de gramados naturais consultados da Europa e, com passagens por laboratórios, realizou testes para a fabricação do sintético, chegando ao produto final que foi colocado, por exemplo, no estádio alviverde.

A estreia do novo gramado aconteceu em 16 de fevereiro, na vitória por 3 a 1 contra o Mirassol. De lá para cá, foram mais seis partidas, sendo cinco delas triunfos e uma empate (tanto no estadual quanto na Libertadores). Resumindo: o Palmeiras ainda não perdeu no novo tapete e esta será a primeira vez que um Campeonato Paulista será decidido nesse tipo de gramado.

O Palmeiras recebe o Corinthians neste sábado, às 16h30 (horário de Brasília), no Allianz Parque, sem torcida por conta da pandemia de coronavírus. Como o primeiro jogo foi 0 a 0, qualquer vitória simples garante o título para uma das equipes. Caso dê nova igualdade no placar, a decisão vai para os pênaltis.