LANCE!
10/02/2022
12:42
São Paulo (SP)

O Palmeiras está a cerca de 48 horas de disputar aquele que talvez seja o jogo mais importante de sua história. Neste sábado, contra o Chelsea, às 13h30, o Verdão briga pelo título do Mundial de Clubes, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, mas sabe que o adversário é muito complicado. Piquerez, por exemplo, deixou o favoritismo com os ingleses, mas aposta na força da torcida e no trabalho de todo o elenco para poder brigar por essa importante taça.

TABELA
> Veja tabela e simulador do Mundial de Clubes-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Vem aí a taça do Mundial 2021? Lembre os títulos internacionais do Palmeiras

Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, no horário local, o uruguaio reconheceu a dificuldade que será enfrentar uma das melhores equipes do mundo, especialmente pelo poderio econômico. Ele sabe que será preciso muito trabalho e muito estudo palmeirense para chegar bem para a partida.

- Chelsea tem jogadores muito bons, que estão em suas seleções, um clube economicamente forte, que no ano passado foi campeão da Champions, mas também temos nossas armas, nossos jogadores, peças que são fundamentais na nossa equipe. O Chelsea chega como favorito no sentido econômico, futebolístico, e assim nós precisamos fazer nossa partida, nos planejarmos da melhor forma, e como disse, são 90 minutos que temos que jogar muito bem para chegar ao título.

- Chelsea é uma equipe muito grande em todo o mundo, joga a Premier League, para o meu gosto é a liga mais forte e mais competitiva do mundo. Na última Champions os acompanhei bastante. Eles tem uma forma de jogar com três zagueiros, taticamente é um jogo similar ao nosso, têm uma ideia marcada também com dois atacantes rápidos, um centroavante muito forte e muito goleador. Enfim, temos que estudar, trabalhar, para conter seus pontos fortes e suas qualidades.

Sobre Lukaku, talvez o principal nome do Chelsea atualmente, Piquerez também admitiu que se trata de um jogador acima da média. Mas confia que o trabalho feito pelo elenco e pela comissão técnica serão importantes para manter o Palmeiras vivo na briga pelo tão sonhado título do Mundial de Clubes.

- Lukaku todo mundo conhece, conhece seu jogo, seu estilo, um jogador muito forte, que gosta do corpo a corpo. Nossos zagueiros também são fortes, são agressivos. Vai ser um jogo muito importante, estou extremamente confiante em nosso jogo, nosso trabalho, nossos companheiros, no trabalho de toda a equipe para lutar nessa final que são 90 minutos, sem dúvidas vamos tentar buscar o título.

Mas há outro fator no qual Piquerez confia bastante para essa final: a torcida do Palmeiras. Mesmo com menos de um ano de clube, ele sabe o quanto o palmeirense é fanático, seja pelas redes sociais, ou pelo que viu no estádio na última terça-feira, contra o Al Ahly-EGI. Para o lateral, isso serve de inspiração.

- Nós sabemos que o título é importante para todos os palmeirenses, algo que todo muito sente, que todo mundo quer, que a torcida nos faz sentir por meio das redes sociais. Somos conscientes que temos que jogar esta final como ela é, como algo que pode não se repetir, que são 90 minutos para ganhar a glória máxima, que é o título. Para isso temos que estar focados, acreditar em nós, no trabalho de todo o elenco e entrar com a maior força possível para vencer.

- Hoje em dia as redes sociais são muito importantes, então vemos muitas coisas, muitos torcedores estão acompanhando o campeonato. Chamou a nossa atenção a quantidade de torcedores que estavam no jogo passado, porque diziam que o Egito está mais perto e poderia haver mais torcedores deles, mas a verdade é que foi diferente, havia mais torcedores do Palmeiras. É algo que o jogador gosta muito, a torcida o faz sentir muito e isso serve como inspiração, para jogar mais forte, nos serve muito. Espero que na final tenha muitos torcedores do Palmeiras.

O Palmeiras ainda terá mais um dia de preparação nesta sexta-feira, antes de disputar a final contra o Chelsea, neste sábado, às 13h30 (de Brasília).

Coletiva Piquerez - Palmeiras
Piquerez falou da final do Mundial (Foto: Fabio Menotti/Palmeiras)