Wesley - Palmeiras x ABC (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)

A contratação de Wesley foi uma das mais polêmicas da década passada no Verdão (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)

LANCE!/NOSSO PALESTRA!
07/04/2021
16:22
São Paulo (SP)

Após anos brigando na justiça, o Palmeiras chegou a um acordo com o empresário Antenor Angeloni em relação à dívida relativa à contratação do meio-campista Wesley, em 2012. Com isso, o clube terá de pagar R$ 48 milhões ao ex-presidente do Criciúma, que foi fiador da negociação pelo jogador. A informação foi divulgada pelo jornalista Felipe Zito, do ‘ge’.

>> SBT levou a Champions League: lembre grandes eventos esportivos que já passaram fora da Globo

O pagamento será realizado a partir da quantia recebida pelo Alviverde pela venda do meia Moisés, ao Shandong Luneng, da China, que é equivalente a R$ 20 milhões. O restante será quitado em 20 parcelas.

Wesley chegou ao Palmeiras em 2012, na administração de Arnaldo Tirone. Na época, o Verdão realizou uma vaquinha na internet para pagar R$ 21 milhões ao Werder Bremen-ALE, mas o arrecadado não foi o suficiente para cobrir os custos da operação. Desde então, Angeloni busca, através da justiça, receber do clube.

Com isso, apesar do departamento jurídico entender que o caso poderia continuar sem definição por anos, a diretoria palestrina optou pelo acordo, impedindo, assim, o crescimento do montante devido aos juros.