Santos x CSA - Sampaoli

Sampaoli teve o pedido de demissão anunciado pelo Santos, no fim da noite de terça (Foto: Flavio Hopp/Lancepress!)

Thiago Ferri
11/12/2019
16:17
São Paulo (SP)

Fora do Santos, Jorge Sampaoli é o nome dos sonhos no Palmeiras, mas a saída do rival não resolve a negociação com o Verdão. Além do impasse com o Peixe quanto à multa rescisória do técnico e sua comissão, o Palmeiras estuda uma contraproposta após ouvir os números desejados pelo argentino.

Representantes de Sampaoli comunicaram que ele deseja um contrato de dois anos, com vencimentos de R$ 2 milhões mensais a ele e sua equipe. Fazem parte dela os auxiliares Carlos Desio e Jorge Desio e os preparadores físicos Marcos Fernández e Pablo Fernández.

A pedida é considerada bem distante do que o Palmeiras planeja pagar para a nova equipe. Por isso, está em discussão uma oferta menor ao treinador. As tratativas ocorrem ao mesmo tempo em que o clube acaba de assinar com Anderson Barros, ex-Botafogo, para a direção de futebol.

Diante da distância financeira com Sampaoli, há conversas no Verdão em busca de opções no mercado que também façam o time mudar para um estilo de jogo mais agressivo e ofensivo. Ainda assim, o argentino segue como o principal candidato para 2020, e o Palmeiras fará um esforço para tê-lo.

Enquanto isso, a rescisão com o Santos deve ganhar novos capítulos. O clube alega que a multa rescisória tinha prazo de validade até o dia 10 de dezembro. Como o argentino pediu as contas no dia 9, na versão do Santos, ele seria obrigado a pagar os R$ 10 milhões previstos em contrato.

Sampaoli, em contrapartida, nega ter pedido para sair na reunião com o presidente José Carlos Peres e luta para não pagar a quantia. Ele, inclusive, pede provas ao clube quanto ao pedido de demissão, pois não há documentação assinada.