Comite Gestor

Os primeiros resultados do rating serão apresentados em fevereiro de 2018

Carolina Alberti
27/06/2017
13:44
São Paulo (SP)

Em busca de maior transparência, integridade e valorização da governança, representantes de diversas entidades do esporte brasileiro se reuniram na manhã desta terça-feira no Centro Cultural dos Correiros para a Assinatura do Termo de Parceria do Rating das Entidades Esportivas, um documento que firma o compromisso de adesão a utilização de uma ferramenta que está em desenvolvimento e visa avaliar e parametrizar o estágio de desenvolvimento de gestão de órgãos esportivos.

O documento foi assinado pelo vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Paulo Wanderley, Raí Oliveira (presidente da Atletas pelo Brasil), Edson Garcia (superintendente do Comitê Brasileiro de Clubes), Caio Magri (presidente do Instituto Ethos) e Ivaldo Brandão, segundo vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

O rating, que será lançado em outubro deste ano, tem como objetivo aprimorar a gestão e conferir mais transparência a clubes, federações e confederações esportivas.  Ele foi criado pelo Instituto Ethos com a consultoria da Ernst Young e a colaboração representantes de Comitês, confederações e clubes, do Pacto pelo Esporte e do Atletas pelo Brasil.

O ex-jogador do São Paulo e membro do Conselho de Administração do clube, Raí contou que a criação do rating nasceu do encontro do Pacto pelo Esporte, assinado em outubro de 2015,  com confederações também interessadas com interesses em comum. O presidente da Atletas pelo Brasil mostrou-se muito satisfeito com mais um passo dado em prol do esporte brasileiro.

- Mais um passo importante nessa nossa missão comum. O que me deixa otimista é ver que 'o time vai crescendo' para o mesmo sentido, cada um tentando fazer a sua parte e , pouco a pouco, os objetivos vão ficando cada vez mais comuns, ganhando mais força e tendo um impacto cada vez maior - afirmou Raí.

O vice-presidente do COB - que representa Arthur Carlos Nuzman, atualmente no Japão - relembra que a entidade já tinha um compromisso com a governança. Além disso, ele reiterou o apoio da entidade ao Rating.

- O COB desenvolve, desde 2014, um trabalho voltado para a governança no esporte olímpico e vêm colaborando com os estudos e as ações para o desenvolvimento do Rating das Entidades Esportivas. O COB reafirma a sua intensão de seguir com a cooperação e parceria em prol dos atletas e da excelência do esporte brasileiro - disse Wanderley.

O presidente do Instituto Ethos, Caio Magri, explica que o rating passará ainda passará por testes e só deve ter os primeiros resultados apresentados em fevereiro de 2018.  Durante esta fase, em julho deste ano, algumas entidades farão seu cadastro na plataforma e, no mês seguinte, receberão, de forma confidencial, o relatório de análise da confederação. No período entre agosto e outubro, serão realizados os ajustes necessários para o lançamento. Os primeiros resultados serão apresentados em fevereiro de 2018.

- Vai estar a disposição do COB e do CBP a iniciativa de convidar as suas confederações para participar do piloto, que testará o sistema, o conjunto de questões, a ponderação e os relatórios que serão produzidos para cada entidade, que serão confidenciais - conta Macri. 

A participação do rating não é obrigatória para nenhuma entidade esportiva. Contudo, conforme comentou o presidente dos Correios, Guilherme Campos, o uso da ferramenta pode levar empresas a se interessarem em patrocinar as organizações. Ele usou o exemplo da parceira com a Confederação Brasileira de Rúgbi (CBRu), firmada este ano, para ilustrar como uma gestão transparente pode resultar em investimento.

- Pela qualidade na governança dentro do esporte e o compromisso com a transparência. Isso nos deu um motivo muito forte para estar presente com vocês. Esperamos que o rúgbi continue crescendo no Brasil e que todos os esportes continuem crescendo dentro desse compromisso com a transparência em todas as federações e confederações para que o esporte saia de páginas menos nobres e venha para as mais nobres.